Peter Lynch: Regras de ouro

0
130
peter-lynch-01

Peter Lynch: Regras de ouro

Quem foi Peter Lynch?

Antes de começar a falar das técnicas de investimento de Peter Lynch, vale entender um pouco suas origens e seu histórico. Nos anos 80, o jovem Peter Lynch começou a ficar famoso, poucos anos depois de assumir a gestão da carteira do Fundo Fidelity Magellan, em maio de 1977. Desde o início de sua gestão, o fundo passou a dar retorno anual, acima do mercado, de 13,4%.

Peter Lynch conseguiu atingir esse desempenho seguindo princípios muito simples, que ele dividia com prazer com praticamente qualquer pessoa. Lynch afirmava que, qualquer investidor de pequeno porte estaria sempre à frente dos investidores de grande porte, tais como grandes empresas, porque estas, em geral, não investem em empresas pequenas, as small-caps, que poderiam apresentar maior potencial de crescimento do que empresas já estabelecidas no mercado. Mas, quais seriam então, os princípios de investimento que fizeram de Peter Lynch um dos mais bem sucedidos investidores americanos?

 

A filosofia de investimento de Peter Lynch

Depois que a performance de Lynch com investimentos atraiu a atenção do público, ele escreveu diversos livros falando sobre sua filosofia de investimentos.

Todos são ótimas leituras para investidores que querem ganhar mais conhecimento sobre o investimento em ações.  Mas, o investidor iniciante não precisa ler todos os livros de Lynch para entender seus princípios de investimento. De todo material que produziu, três princípios se destacam em sua filosofia de investimentos: Invista sempre em negócios que você consegue entender; faça sempre sua lição de casa a respeito dos seus investimentos; invista sempre em longo prazo.

A grande questão é como colocar estes princípios na prática. Será que esses princípios fazem sentido para o mercado de ações e para o investidor brasileiro?

A trajetória de muitos investidores de sucesso brasileiros, que apostam no buy-and-hold, mostra que é possível conseguir realizar bons investimentos seguindo esses princípios, que se resumem em regras práticas e que qualquer pessoa possa aprender:

  • Invista sempre em negócios que você consegue entender;
  • Faça sempre sua lição de casa a respeito dos seus investimentos;
  • Invista sempre em longo prazo.

Estratégia do investimento em crescimento

peter-lynch-02

 

Podemos dizer que, de uma maneira geral, todas as estratégias de investimento têm potencial para serem vitoriosas desde que bem desenvolvidas, de sobremaneira, tão bem sucedido quanto Warren Buffett. considerado o ícone dos investidores em valor, temos Peter Lynch para ilustrar o potencial da estratégia do investimento em crescimento.

Peter Lynch desenvolveu algumas máximas que, em sua opinião, ajudam a identificar boas oportunidades, e sempre baseadas na estratégia de se investir em crescimento. Os investidores em crescimento são aqueles que compram empresas cujo potencial de crescimento está sendo subavaliado pelo mercado, sendo assim, Tal prática também é conhecida como investimento[bb] em valor – com muitos livros publicados pelo professor Aswath Damodaran, da Universidade de Nova York.

Neste contexto, o objetivo da análise seria o de identificar as empresas de segunda e terceira linha com boas perspectivas de crescimento, resultados sólidos e boa administração. Vários estudos têm demonstrado de forma consistente que as empresas pequenas geram retornos maiores do que as grandes empresas de risco equivalente. Entretanto, isso usualmente ocorre por um curto período.

Os estudos demonstram ainda que as ações de empresas de menor porte recorrentemente apresentam ciclos de valorização menores, porém mais fortes do que as das grandes empresas.

Que tal conhecer as máximas de Lynch?

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Preste atenção a fatos e não às projeções:

Antes de investir em uma empresa, analise o seu balanço anual para ver se ela é financeiramente saudável;

  • Quando vários detentores de informações privilegiadas estão comprando ações de uma empresa ao mesmo tempo, isso é um bom sinal;
  • Um investidor médio pode monitorar de cinco a dez empresas de cada vez, mas isto não quer dizer que vá comprar qualquer uma delas;
  • Seja paciente. Algumas ações demoram de três a quatro anos, após a termos comprado, para apresentar bons resultados. Outras podem levar até 10 anos;
  • Entre cedo, mas nem tanto. Comprar muito cedo significa assumir muitos riscos. Mas não vacile para não entrar tarde demais;
  • Não compre ações baratas apenas porque são baratas. Compre-as porque seus fundamentos estão melhorando;
  • Compre pequenas empresas depois que tiverem tido a oportunidade de mostrar que podem ser rentáveis;
  • Os tiros no escuro frequentemente saem pela culatra ou “não saem”;
  • Investigue 10 empresas e é provável que encontre uma com perspectivas brilhantes não refletidas em seu preço.

 

 

Sempre faça sua lição de casa a respeito de seus investimentos

peter-lynch-03

 

Depois de observar bem o que está a sua volta, você deu o primeiro passo para identificar bons negócios para investir. Mas, boas ideias precisam sempre de um pouco de estudo e aprofundamento.

E é isso que Peter Lynch quis dizer quando afirmava que cada investidor deve fazer a sua “lição de casa”, como no princípio que expliquei antes, você pode ter ficado com a impressão de que basta identificar um negócio que pareça promissor para que ele seja um bom investimento. Mas, uma das práticas que levou Peter Lynch ao sucesso com seus investimentos era a pesquisa rigorosa que ele fazia sobre a empresa de seu interesse. Em seus livros, ele revela alguns dos valores fundamentais que buscava nas empresas de interesse:

Percentual de vendas:

se um produto ou serviço que você viu na rua te chamou a atenção, o próximo passo é verificar qual é a importância do mesmo para a empresa que o produz.

Se esse produto/serviço tiver uma participação pequena para o total de vendas da empresa, então, isso quer dizer que a importância dele para o resultado da empresa será pouco significativo, o que indica que que este pode não ser um bom investimento;

 

Preço/Lucro x crescimento do lucro por ação (ou PEG ratio, em inglês):

Essa taxa deve ser avaliada como forma de tentar identificar o quanto de expectativa o mercado está colocando na ação – o que pode influenciar o seu preço.

O ideal é procurar empresas com forte crescimento dos lucros, e um múltiplo Preço/Lucro moderado.

Para calcular o índice PEG ratio basta dividir o índice P/L pela taxa de crescimento anual do lucro por ação. Um índice PEG de dois ou mais indica que o crescimento dos lucros já estão refletidos no preço da ação. Em geral, se considera um PEG ratio próximo a 1 como sendo ideal. O melhor é tentar analisar a média do setor e comparar com o PEG ratio da empresa analisada. Um índice PEG alto, em geral, indica uma ação com preço alto.

 

Relação Dívida/Patrimônio abaixo da média do segmento:

a maioria dos investidores que adotam a prática do buy-and-hold sabe como é importante investir em empresas com uma proporção saudável de dívidas. Uma maneira simples de analisar isso é  03/07/2019 Os princípios de investimento em ações de Peter Lynch 3/4 através do múltiplo Dívida/Patrimônio. Cada segmento tem um valor desejável pra esse indicador, por isso, o investidor deve sempre analisar a média do mercado antes de tirar conclusões sobre o indicador da empresa. Forte geração de caixa.

Amadores x Profissionais

Um aspecto abordado por Lynch e que muitas pessoas não se dão conta é que os investidores amadores possuem vantagens destacáveis frente aos gestores profissionais. Os principais contratempos que grande parte dos profissionais possuem são:

Não podem investir em empresas de baixa capitalização, devido à liquidez das mesmas, sendo assim, normalmente encontramos barganhas em empresas fora do radar, que atrai pouco interesse do mercado. Lembre-se que a grande maioria das grandes companhias de hoje já foram pequenas no passado.

 

Poder investir em somente empresas listadas no Novo Mercado

Lidar com resgates excessivos em momentos inoportunos. Quando há um mercado baixista e o desempenho do fundo acompanha essa tendência, a reação natural de alguns cotistas é pedir o resgate do dinheiro. Em vez de comprar mais ações que estão depreciadas o gestor é obrigado a vendê-las para cobrir o resgate por parte dos cotistas.

Lynch incentiva os amadores a procurar oportunidades de investimentos em setores que conhecem, como por exemplo, o setor onde trabalham. Outra dica é aproveitar um passeio num shopping center e observar quais os produtos que estão sendo muito consumidos, quais lojas estão com um bom tráfego. Ele chama isso de aproveitar-se do poder do senso comum. Esse pode ser um meio de encontrar possíveis candidatas a um estudo mais aprofundado.

Dicas de Peter Lynch

Desenvolva a capacidade de “escolher” boas empresas.

Muitas boas empresas estão presentes no seu cotidiano.

Tenha confiança, seu resultado pode bater o dos melhores analistas e fundos.

Muitos investidores acreditam que não tem como “competir” com um fundo de investimentos, e talvez esse seja uma das maiores crenças limitantes do investidor iniciante. Assim, ele sucumbe e acaba investindo num fundo de ações pagando altas taxas de administração.

A empresa não precisa ser a “queridinha” do mercado para você investir nela.

O que exatamente significa virar a “queridinha” do mercado? É quando a empresa mostra um desempenho formidável e os bancos de investimento e outros players do mercado começam a colocar seus analistas para debruçarem sobre seus números.

Nessa hora, além da subida dos preços, o volume de negociação sobe consideravelmente. A empresa começa a fazer parte dos principais índices do mercado e os grandes fundos de investimento “podem” colocá-la em suas carteiras.

Se a empresa continuar performando bem, isso se refletirá no preço de suas ações, no entanto, nada se compara ao formidável crescimento que você teria experimentado ao comprar a mesma no “começo da carreira”.

Você pode investir numa empresa boa e ter prejuízo se entrar no momento errado

Uma vez que a empresa “está na moda”, o mundo inteiro vai recomendar compra, por isso, é capaz de você ouvir a sua tia, num almoço de família, falar para você: “Sobrinho, você que gosta de ações, eu vi na TV que aquela ação vai subir muito”.

A empresa pode se, de fato, boa, mas seus preços podem ter subido demais, além do racional. Lembre-se que o mercado é composto de investidores e especuladores e os motivos da “compra” de uma ação por distintos participantes do mercado pode ser inúmeros. Isso, chamamos de assimetria de informação.

Compre ações com o carinho que você compra uma casa

Lynch aborda um tema bastante interessante e polêmico aqui, e recomenda que você tenha uma casa antes de investir em ações.

Você está preparado para investir em ações?

Peter Lynch cita algumas competências que todo o investidor em ações deve ter.

  • Paciência: Existe a hora certa de investir e usar o fruto de seu investimento;
  • Autossuficiência: Acreditar que você pode sim ser um bom investidor;
  • Senso Comum: Às vezes as coisas estão expostas de uma forma clara em nossa frente, mas, por algum, motivo não tomamos a ação correta;
  • Capacidade de suportar dores e quedas;
  • Mente aberta: Entrar num “mundo” diferente do que você está acostumado vai exigir isso;
  • Desapego: Às vezes você se “apaixona” por uma ação e não quer se desfazer dela mesmo com todos os sinais mostrando isso;
  • Persistência: Todos os investidores de sucesso tiveram seus obstáculos e provações, todos eles nunca desistiram. (P.S: Não confunda a persistência de nunca desistir de ser um bom investidor com a “persistência” em se manter numa posição perdedora mesmo quando todos os sinais indicam a saída o que configura “apego” ou “teimosia”);
  • Humildade: Talvez a maior virtude do investidor, a conscientização de que o mercado é grande, poderoso e soberano. Além disso, estar sempre disposto a aprender.
  • Flexibilidade: Capacidade de mudar rapidamente de estratégia quando necessário;
  • Estudar, estudar e estudar.

Nunca Pergunte se o mercado está bom para investir

Peter Lynch aborda até de forma cômica a reação das pessoas aos movimentos da bolsa durante reuniões sociais (festas). Quando o mercado está em baixa, ninguém ousa falar de ações, ou poucos que tentam falar do assunto são demovidos a “esquecer” isso e vender a carteira. Já quando o mercado subindo não se fala de outra coisa nas festas, os que investem em ações são “tietados” pelo grupo em busca da próxima “dica”.

Conclusão: investir com segurança em ações em longo prazo não é complicado!

Apesar de Lynch ter se destacado no mercado de ações americano, muitos de seus princípios podem ser utilizados pelo pequeno investidor brasileiro. É claro que o mercado de ações do Brasil é diferente do mercado americano, porém, é preciso fazer algumas adaptações nas teorias de Lynch. Mas, o mais importante disso tudo é que o pequeno investidor pode fazer bons investimentos na bolsa de valores, com simplicidade, e atingir uma boa rentabilidade. Os princípios de investimento de Peter Lynch são simples, e podem ser adaptados pra ajudar você também a identificar boas ações para investir.

Leia também sobre a filosofia de Benjamin Graham, nesse link.

Torne-se membro Gold Dica de Hoje, acessando um material diferenciado, o Conteúdo é atualizado constantemente para que o usuário esteja sempre por dentro das estratégias oferecidas.

Lembrando que Membro Gold tem sempre uma condição especial nos cursos do canal e outras vantagens.

Plano Mensal https://app.monetizze.com.br/checkout/DSN37915

Plano Anual https://app.monetizze.com.br/checkout/DCV39142