De Olho no Óleo – Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás Natural: (23/11 até 27/11)

0
14
Óleo

Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás natural (22 a 28 novembro/2020)

(Por: Leo Bittencourt)

– Petrobras quer investir US$ 46 bi em exploração e produção até 2025:

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou, no dia 25/novembro, o seu Plano Estratégico para o quinquênio 2021-2025. Entre as metas figura o investimento de US$ 46 bilhões em exploração e produção de petróleo nos próximos cinco anos, dos quais US$ 32 bilhões (ou 70%) serão direcionados à camada pré-sal. “A alocação está aderente ao nosso posicionamento estratégico, com foco em ativos de classe mundial em águas profundas e ultraprofundas, as quais somos donos naturais, tendo em vista a qualidade do capital humano, estoque de conhecimento tecnológico e capacidade de inovar”, informa a nota divulgada pela estatal. Nos próximos cinco anos, está prevista a entrada em operação de 13 novos sistemas de produção, sendo todos alocados em projetos em águas profundas e ultraprofundas. Para 2021, estima-se uma variação da produção de 4% (para mais ou para menos) em relação a 2020. (Fonte: Agência Brasil)

– Compass Gás não foi qualificada para compra de fatia da Gaspetro da Petrobras:

A Petrobras confirmou nesta sexta-feira, a informação divulgada pela Cosan (código B3: CSAN3), de que a Compass Gás Energia S.A. (empresa do Grupo Cosan) não foi qualificada para a sequência do processo de alienação de 51% do capital social da Gaspetro. A estatal tem 51% na Gaspetro, que distribuiu 29 milhões de metros cúbicos diários do produto em 2019. Além da Petrobras, a empresa tem como acionista a japonesa Mitsui, com participação de 49%. Segundo a Cosan, “a Compass seguirá acompanhando junto à Petrobras o processo de alienação da Gaspetro, assim como outras oportunidades no mercado de distribuição de gás natural”. (Fonte: Reuters / Estadão Conteúdo)

– Geopark anuncia venda de participação no campo de Manati:

A Geopark anunciou nesta segunda (23/novembro) acordo para vender por R$ 144,4 milhões sua participação de 10% no campo de produção de gás natural de Manati, em águas rasas da Bacia de Camamu, para a Gas Bridge. A operação tem como condicionante a aquisição de 90% do projeto, que tem como sócias Petrobras (35%, operadora), Enauta (45%), PetroRio (por meio da Brasoil Manati, 10%) e Geopark (10%).

A Enauta (código B3: ENAT3) anunciou em agosto a venda para a Gas Bridge de sua participação de 45% em Manati, negócio que pode chegar na casa de R$ 560 milhões e ainda depende de uma série de condições precedentes e estimativa é que sua conclusão possa acontecer até 31 de dezembro de 2020. No começo do mês, a PetroRio (código B3: PRIO3) anunciou a venda de 10% do campo. A Gas Bridge ainda precisa acertar a compra da participação da Petrobras, que começou a ser vendida em maio. (Fonte: EPBR)

– Enquanto os EUA estão fechando suas refinarias, a China lança novos projetos para processar o petróleo:

No início de novembro, a Royal Dutch Shell fechou sua refinaria Convent, a empresa queria reduzir radicalmente a sua capacidade de refino, porém não encontrou nenhum comprador. Enquanto isso, a China colocou em funcionamento uma nova unidade da Rongsheng Petrochemical em Zhejiang, no nordeste da China. Este é apenas um de ao menos quatro projetos no país com um total de 1,2 milhão de barris diários de capacidade de processamento de petróleo.

As economias da China e do resto da Ásia estão se recuperando rapidamente da pandemia, enquanto as refinarias dos EUA e da Europa lidam com uma crise mais profunda. De acordo com a Agência Internacional de Energia, a China pode ofuscar e ultrapassar o refino dos EUA no próximo ano. A capacidade de refino da China quase triplicou desde os anos 2000 e é estimado que a capacidade de processamento de petróleo no país aumente de 17,5 milhões diários para 20 milhões até 2025, segundo o “Instituto de Investigação de Economia e Tecnologia da Corporação Nacional de Petróleo da China”. As refinarias chinesas estão se tornando uma potência crescente nos mercados internacionais da gasolina, diesel e outros combustíveis. (Eu explico toda a história da fundação da Shell no livro Ouro Negro) (Fonte: Bloomberg)

– Estoques de Petróleo nos EUA:

Na última quarta-feira (dia 25/novembro) foram divulgados os números dos estoques semanais de petróleo bruto dos EUA pela agência “Energy Information Administration (EIA)”. Na semana passada foi registrado uma queda de 754 mil de barris de petróleo bruto, contra a expectativa de aumento de 127 mil barris previstos pelos analistas. O declínio quase anulou o aumento do estoque de 768.000 barris da semana anterior. Esta queda confundiu as expectativas dos analistas de um crescimento e enviou o petróleo dos EUA para altas de US$ 45 vistas pela última vez em março, antes das turbulências do mercado causadas pela pandemia do coronavírus.

Enquanto os estoques de petróleo caíram, os estoques de gasolina aumentaram em 2,18 milhões de barris, mais do que o triplo do aumento esperado de 614.000 barris. A gasolina é o principal indicador da demanda de combustível nos Estados Unidos. Os números de sinalização em relação ao combustível nas últimas duas semanas são prova do declínio da demanda sazonal nesta época do ano, logo após o final do período de pico do verão nos EUA. É também um testemunho do peso contínuo da pandemia da Covid-19 na economia americana. (Fonte: Investing.com)

– Número de sondas americanas em atividades:

Na última quarta-feira foi divulgado, pela empresa de serviços de energia Baker Hughes, a contagem do número de sondas de perfuração em atividade nos EUA. A contagem desta semana registrou um aumento de 10 sondas em relação semana passada, chegando a um total de 241 sondas de perfuração em atividade. Na semana passada esta contagem tinha alcançado 231 sondas com queda de 5 sondas. Apesar desta queda da semana passada, aparentemente ainda pode ser um sinal de retomada da produção americana de Shale-Oil, no entanto, ainda está bem longe de recuperar os números de antes da pandemia, quando registrava em março a faixa de 680 sondas em atividades. Vamos ficar de olho! (Fonte: EUA – Contagem de Sondas Baker Hughes – Investing.com)

– Panorama Semanal do preço do Barril do Petróleo:

Os preços do petróleo não tiveram direção comum nesta sexta-feira, mas registraram a quarta semana consecutiva de ganhos. Os fundamentos para um cenário positivo, com uma possível vacina para a Covid-19 trazendo esperanças de uma retomada na demanda, seguem no ar. No entanto, medidas de restrição e o avanço da doença no curto prazo minam o otimismo. Há também uma grande expectativa para a reunião da Opep+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados) que começa no próximo dia 30. Nesta reunião é esperada uma extensão no corte da produção entre os próximos dois e três meses, como confirmaram algumas fontes. O anúncio já estaria precificado no mercado, segundo analistas, mas uma discordância ainda pode vir por parte do Iraque ou dos Emirados Árabes Unidos.

No meio da semana, os preços do petróleo avançaram para o maior nível em mais de oito meses, após dados semanais mostrarem uma inesperada queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos, o que levou o mercado a ampliar o rali guiado por notícias otimistas sobre potenciais vacinas contra Covid-19 da AstraZeneca e de outros laboratórios.

Os contratos futuros do Brent para o mês de fevereiro/2021, terminaram o dia com um aumento de 1,03%, encerrando o dia negociados a US$ 48,28 o barril na Intercontinental Exchange (ICE), em Londres. Os preços do WTI para o mês de janeiro/2021 apresentaram uma queda de -0,39%, sendo negociado a US$ 45,53 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). No acumulado semanal, a referência global Brent apresentou um aumento de 7,38% e a referência americana WTI aumento de 8,02%. (Fonte: Investing.com / Estadão Conteúdo)

Até a próxima semana!

Abraços

Leo Bittencourt

NÃO PERCA AS NOSSAS PROMOÇÕES:

Até o próximo domingo você poderá levar a Estratégia Xeque-Mate com um grande desconto.

Mas antes, vamos relembrar tudo que você leva nesta assinatura:

  • Curso Completo da Estratégia Xeque Mate;
  • Masteclass com o Estrategista Marcelo Meurer;
  • Telegram 24h;
  • Mentorias Semanais, voltadas Para Performance;
  • Aplicativo Exclusivo;
  • Relatórios Mensais Com A Montagem Das Operações;
  • Relatórios Semanais De Acompanhamento Das Operações;
  • Relatórios De Intervenções.

Clique aqui para mais detalhes!

ATENÇÃO: Só até domingo (dia 28/novembro/2020)!

Você já adquiriu o nosso livro OURO NEGRO??

Clique aqui e tenha em mãos a incrível história do Petróleo da sua origem até os dias de hoje (incluindo notícias até dezembro de 2019)! São 160 anos de história com muitas curiosidades, fotos, e foi escrito de forma bem simples e descontraída