De Olho no Óleo – Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás Natural

0
19
Óleo

Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás natural (13 a 19 dezembro/2020)

(Por: Leo Bittencourt)

A maior refinaria da Petrobras (Replan) bate em novembro recorde no refino de petróleos do pré-sal:

A “Replan” – Refinaria de Paulínia (SP), a maior da Petrobras, registrou em novembro recorde no volume de petróleo do pré-sal processado na planta. De acordo com a companhia, foram refinados 1.356.851 m³ (metros cúbicos), o equivalente a 74% de todo o óleo utilizado no mês.

O número supera o recorde anterior, de outubro (1,316 milhão de metros cúbicos), e confirma uma tendência de maior participação de óleos do pré-sal processados na planta ao longo do ano – em junho, o percentual era de 47%. Depois de uma queda acentuada no começo do ano e com a pandemia, a refinaria em Paulínia tem aumentado a produção de derivados. Em outubro, atingiu o melhor resultado para um mês desde 2015. “Dentre os óleos do pré-sal processados em novembro na Replan, destacam-se os petróleos Búzios, Sapinhoá, Tupi e Atapu. A produção de óleo da camada pré-sal tem aumentado consideravelmente nos últimos anos e contribuído para o menor processamento de óleos leves importados, pois os óleos do pré-sal são mais leves que os óleos dos campos do pós-sal“, explica, em nota, a Petrobras.

A Replan tem capacidade para processar 69.000 metros cúbicos (m3) de petróleo por dia. Na planta são produzidos derivados como gasolina, diesel, querosene de aviação, gás liquefeito de petróleo (GLP), óleo combustível, asfalto e bunker, entre outros. Os produtos produzidos em Paulínia atendem os seguintes mercados: Interior de São Paulo, Sul de Minas, Triângulo Mineiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Goiás, Brasília (DF) e Tocantins. (Fonte: G1)

– Arábia Saudita pode aumentar os preços do petróleo na Ásia em janeiro:

A maior exportadora de petróleo, Arábia Saudita, deve aumentar seus preços oficiais de venda (chamados de OSPs) para compradores asiáticos em janeiro, acompanhando os preços de referência mais fortes à medida que algumas refinarias aumentam a produção para atender à maior demanda de inverno. Seis fontes de refinarias asiáticas consultadas esperam que o produto principal saudita, o Petróleo Árabe LeveArab Light“, suba 65 centavos o barril em média, com suas funções variando entre um aumento de 50 centavos e 85 centavos.

Os OSPs do petróleo saudita são normalmente lançados por volta do quinto dia de cada mês e definem a tendência dos preços do Irã, Kuwait e Iraque, afetando mais de 12 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo com destino à Ásia. A gigante petrolífera estatal Saudi Aramco define os preços do petróleo com base nas recomendações dos clientes e após calcular a variação do valor do seu petróleo no mês passado, com base nos preços e nos preços dos produtos. (Fonte: site “O Petróleo” – Adriana Melo) (Eu explico a fundação da Saudi Aramco e o início da produção de petróleo na Arábia Saudita no livro Ouro Negro)

– Porto do Açu prevê entrada em operação da primeira térmica no segundo trimestre de 2021:

O Porto do Açu planeja para o segundo trimestre de 2021 o início das operações da termelétrica GNA 1. A planta, atualmente em processo de comissionamento, que faz parte de um investimento de R$ 9 bilhões, que envolve também um terminal de regaseificação de GNL e a construção de uma segunda termelétrica, GNA 2, que deve consumir cerca de R$ 4,5 bilhões do orçamento total. A previsão para início das obras da usina GNA 2 foi postergada para 2021 por conta do aumento de casos de Covid-19 na região.

As usinas somam 3 GW de capacidade instalada com geração a partir do GNL, mas a empresa já possui licença para instalação de 6,4 GW. O terminal de GNL está concluído e deve receber as primeiras cargas em breve. Paralelamente a empresa afirma estar em processo avançado de licenciamento de uma UPGN (“Unidade de Processamento de Gás Natural”). A instalação terá capacidade de até 40 MMm³/d em expansão modular.

O Porto do Açu é um empreendimento desenvolvido pela empresa Prumo Logística, que oferece soluções de infraestrutura para o setor de Óleo e Gás. Instalado em São João da Barra, no Norte Fluminense (RJ), o Complexo Portuário do Açu foi projetado com base no conceito porto-indústria. Ele conta com um Distrito Industrial em área contígua, além de uma retroárea para armazenamento dos produtos movimentados. Antes de pertencer à Prumo, o Porto foi um logístico da empresa LLX Logística S.A., através de suas subsidiárias, LLX Porto do Açu Ltda. (LLX Açu) e LLX Minas-Rio Logística Ltda. (LLX Minas Rio). Foi idealizado e construído pelo Grupo EBX, controlado por Eike Batista, que agora tem uma participação minoritária no empreendimento. (Fonte: site “EPBR” – Guillherme Serodio / Wikipedia)

– Estoques de Petróleo nos EUA:

Na última quarta-feira (dia 16/dezembro) foram divulgados os números dos estoques semanais de petróleo bruto dos EUA pela agência “Energy Information Administration (EIA)”. Na semana passada foi registrado uma queda de 3,1 milhões de barris, maior que as expectativas dos analistas que esperavam uma redução de 1,93 milhão de barris. Os estoques de gasolina dos EUA aumentaram em 1 milhão de barris na semana passada em comparação com as expectativas de crescimento de 1,6 milhões de barris. O estoque de gasolina é o principal indicador da demanda de combustível nos Estados Unidos.

Foi um alívio bem-vindo para os otimistas do petróleo ver os estoques de petróleo caindo mais do que o antecipado na semana passada após o enorme aumento de 15 milhões de barris da semana anterior“, disse o analista Barani Krishnan do Investing.com. “O aumento das exportações do petróleo dos EUA em quase 800 mil barris por dia ajudou a incrementar a última queda semanal nos estoques de petróleo, além da queda de 1,1 milhão de bpd nas importações”. Esses dados divulgados de aumento dos estoques junto ao otimismo em relação a um pacote de alívio norte-americano ajudou a subida dos preços do petróleo na quarta-feira. (Fonte: Investing.com)

– Número de sondas americanas em atividades:

Ontem foi divulgado, pela empresa de serviços de energia Baker Hughes, a contagem do número de sondas de perfuração em atividade nos EUA. A contagem desta semana registrou um aumento de 5 sondas em relação semana passada, chegando a um total de 263 sondas de perfuração em atividade. Na semana passada esta contagem tinha alcançado 258 sondas com aumento de 12 sondas. Esses dados indicam um sinal de retomada da produção americana de Shale-Oil, no entanto, ainda está bem longe de recuperar os números de antes da pandemia, quando registrava em março a faixa de 680 sondas em atividades. Vamos ficar de olho! (Fonte: EUA – Contagem de Sondas Baker Hughes – Investing.com)

– Panorama Semanal do preço do Barril do Petróleo:

Os contratos futuros de petróleo terminaram esta sexta-feira (dia 18) no maior nível em nove meses, engatando a sétima semana consecutiva de ganhos, com investidores focados no avanço de vacinas contra a Covid-19 e na desvalorização do dólar.

A Pfizer solicitou aprovação do Japão para sua vacina, que já está sendo utilizada no Reino Unidos e Estados Unidos. O vice-presidente norte-americano, Mike Pence, disse que a aprovação do país ao imunizante da Moderna pode ocorrer ainda nesta sexta-feira. O dólar registrou uma leve recuperação nesta sexta, mas permaneceu próximo às mínimas de dois anos e meio vistas na véspera. A dívida norte-americana desvalorizada torna o petróleo e outras commodities mais baratas para compradores que possuem outras moedas.

Os contratos futuros do Brent para o mês de fevereiro/2021, terminaram o dia com uma alta de 1,59%, encerrando o dia negociados a US$ 52,32 o barril na Intercontinental Exchange (ICE), em Londres. Os preços do WTI para o mês de janeiro/2021 apresentaram uma alta de 1,45%, sendo negociado a US$ 49,06 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). No acumulado semanal, a referência global Brent apresentou um aumento de 4,58% e a referência americana WTI aumento de 5,43%. (Fonte: Reuters)

Até a próxima semana!

Abraços

Leo Bittencourt

DESCUBRA O PODER EXPLOSIVO DAS SMALL CAPS! CONHEÇA A NOSSA NOVA CARTEIRA:

SMALL CAPS: A LISTA DAS AÇÕES MAIS EXPLOSIVAS DA BOLSA DE VALORES

Venha descobrir as ações que poderão se valorizar muito em pouco tempo!

ATENÇÃO TEMOS NOVIDADES!!! O Dica de Hoje lançou uma Área Internacional. Ela reúne boas estratégias em investimento que aplicam parte do patrimônio no exterior. Contam com profissionais qualificados e equipe competente. Uma opção mais viável para quem quer diversificar e investir lá fora.

Venha conosco nessa jornada e conheça os detalhes dessa nova área Premium!

Você já conhece a nossa conheça a nossa nova ESTRATÉGIA XEQUE-MATE?

Clique aqui e descubra a estratégia que permite aos grandes investidores lucros até mesmo durante a pior das crises. Conheça os detalhes da metodologia Anti-crise, provada e comprovada do DIVIDENDOS 3X, que pode multiplicar os rendimentos das ações (Mesmo em um ano de fracos Dividendos!).

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

– Clique aqui e escolha um plano “Dica de Hoje” que que se adeque melhor a seu perfil!

Escolha um dos Planos “Dica de Hoje”:

– Plano “Ações – Dica de Hoje”: Plano mensal / Plano anual

– Plano “Combo Ações + FIIS – Dica de Hoje”: Plano mensal /  Plano anual

Você já adquiriu o nosso livro OURO NEGRO??

Clique aqui e tenha em mãos a incrível história do Petróleo da sua origem até os dias de hoje (incluindo notícias até dezembro de 2019)! São 160 anos de história com muitas curiosidades, fotos, e foi escrito de forma bem simples e descontraída!