FUTEBOL E INVESTIMENTOS

FUTEBOL E INVESTIMENTOS

Resolvi fugir hoje um pouco do padrão, e como é meio de semana e tem rodada da Copa do Brasil, vamos falar de futebol para explicar o risco de uma carteira. Espero que fique bom.

Se você gosta do meu trabalho e quer se tornar um apoiador para ajudar o site e o canal a crescerem cada vez mais, clique aqui

Eu percebo que grande parte das pessoas negligenciam o risco das aplicações em renda variável. Outras colocam stop. O grande problema do stop é que não combina com a análise fundamentalista. Eu já expliquei em outro artigo isso. Clique aqui . Mas, a ideia básica é que se um produto (preço da ação) cai de preço e esta empresa que representa essa ação continua produzindo iguale com a mesma margem de lucro, essa queda deveria ser vista como uma oportunidade e não como uma ameaça.

Mas, voltando ao assunto futebol.

Acho que todos irão concordar que seria loucura um técnico escalar 11 atacantes em um time de futebol. O pensamento seria o seguinte: Se o objetivo do jogo é fazer gols e os atacantes têm maior chance de marcar, então vamos colocar o máximo de atacantes no time. Essa tática parece estúpida e não dá os resultados esperados, principalmente, porque a defesa fica desprotegida.

No entanto, em muitas consultorias que eu realizo via Skype, vejo pessoas com carteiras assim. Carteiras em que o objetivo de todas as ações é render o máximo e muitas vezes em um único setor.

Em março, eu tive uma pessoa, vou chamá-lo de Sérgio (nome fictício), que tinha uma carteira e estava muito satisfeito com seis construtoras. Ele falava que tinha subido 3 vezes mais que o Ibovespa naqueles 3 primeiros meses. Eu disse que aquela carteira continha um risco muito grande. Ela poderia dar certo, caso a economia evoluísse e as construtoras voltassem a ter resultados melhores, mas se desse errado ele perderia muito dinheiro. Recentemente, ele me mandou e-mail pedindo nova consultoria e agora, após perder dinheiro ficou disciplinado. Você não precisa perder muito dinheiro, como o Sérgio, antes pra ficar disciplinado depois.

Uma das principais ações que ele tinha de construtoras era hbor3 e representava 32% do total da carteira. Olha o que aconteceu com essa ação, desde o fim de fevereiro. Ela já perdeu quase 50% do valor. .

 

futebol-investimentos-1

Retirado do Guiainvest Pro

 

Se você quiser saber mais sobre consultoria mande email para [email protected], mas sabendo que resultado garantido não existe.

Qual foi o grande erro do Sérgio?

Exatamente. Ele colocou 11 atacantes no time. Ele focou apenas em rentabilidade e não em risco. Aquela parte que é negligenciada.

Então vamos montar um time de futebol, com as ações da bolsa.

O goleiro é aquele cara que tem o objetivo de proteger os gols. Ele tem o objetivo oposto do resto do time. Portanto, ele precisa aparecer bem quando o time vai mal. No artigo Ibovespa x dólar, eu chego a citar algumas empresas que costumam subir com a alta do dólar, e neste mesmo artigo eu mostro porque a bolsa como um todo cai, quando o dólar sobe. Clique aqui e leia o artigo.

O objetivo dessa ação que você irá escolher para ser a goleira será a de proteger a carteira. Algumas pessoas nem usam o mercado acionário para isso. Alguns compram ouro, ou até o próprio dólar.

Agora que você já percebeu como é importante gerenciar o risco, vamos passar para as zagueiras. O objetivo principal do zagueiro também é de proteger para não tomar gol. No entanto, ele, às vezes, se lança ao ataque e pode marcar seus gols também. As ações que seriam as defensoras, ou zagueiras são aquelas ações defensivas (o próprio nome já diz). Ações com Beta entre 0,5 e 0,7, e que normalmente são monopólios naturais ou ainda empresas blindadas.

Já escrevi um artigo sobre as ações defensivas. Clique aqui e leia.

Os volantes são as ações que mais podem se modificar. Afinal dependendo do jogo você pode precisar atacar mais, e aí você precisa de um volante que passe melhor a bola e chegue ao ataque e caso seja um adversário que te pressione você já precisa de um volante que defenda melhor.

O adversário nesse caso a ser estudado, são as condições macro econômicas. Em um cenário de queda de inflação, queda de juros, dólar comportado e expansão da economia, a melhor coisa é partir para o ataque e procurar uma rentabilidade maior e para isso as small caps seriam as mais indicadas. Empresas, ainda pequenas na bolsa, mas com alto poder de crescimento. Clique aqui e leia o artigo sobre small caps e entenda melhor essas. No entanto, em um momento mais difícil e conturbado na economia ou na politica é interessante procurar uma proteção adicional. E essa proteção adicional pode ser encontrada em ações de dividendos. Inclusive eu fiz um vídeo há alguns dias atrás mostrando que a carteira focada exclusivamente em dividendos desde março, mesmo com a queda do Ibovespa de quase 9%, mesmo assim ainda subiu. Os dividendos seriam uma garantia maior de retorno ao acionista, logo essas empresas acabam sendo mais resilientes em tempos de crise. O grande problema seria o risco delas pararem de pagar os dividendos. E isso precisa ser continuamente analisado. Clique aqui e assista ao vídeo.

E então chegamos ao meia de ligação. Essa é aquela ou aquelas ações que são as mais lucrativas da tua carteira. As que possuem os melhores fundamentos e que você mais acredita na melhora operacional. O meia de ligação é o cérebro do time. Ele precisa desenvolver bem contra qualquer tipo de adversário. Portanto, a ação precisa ser resiliente também. Para essa posição eu entendo ser importante colocar ações lucrativas que foram explicadas como analisar nesse artigo.  Clique aqui.

Muito importante ressaltar aqui que a cotação acompanha o lucro da empresa no longo prazo. Uma empresa que possui o lucro crescente acaba tendo uma cotação crescente também.

E por fim, a posição do ataque. Nessa posição você deve colocar dependendo do seu perfil de investidor não mais que 20% do seu capital. Tem pessoas que preferem colocar empresas lucrativas com um alto potencial de crescimento, outros preferem colocar empresas que possam se beneficiar de melhoras da economia e etc… Nessa parcela do capital, você precisa focar exclusivamente em rentabilidade. Aqui você pode pensar, qual a empresa me dará o maior retorno em um prazo de 1 ano, em um prazo de 5 anos.

Nesta posição do ataque você pode até ser um pouco negligente com o risco e se dar ao luxo de colocar empresas com fundamentos ruins.

Se o seu perfil de investidor é mais conservador coloque apenas 5% nesses tipos de empresas. Jogue com apenas 1 atacante. Se você é mais agressivo jogue com três atacantes e coloque os 25%, nesse tipo de ação. Sabendo que essa agressividade pode de te levar uma alta expressiva ou a uma queda expressiva como o nosso amiguinho Sérgio, sentiu na pele com hbor3, no início deste mesmo artigo.

 

E agora pra finalizar, como está a carteira Dica de Hoje? Ela é um time bem montado?

Vocês devem ter percebido que em maio após o vazamento do áudio eu troquei a CVCB3 por klbn4 e por sbsp3. Se você não acompanha os vídeos da minha carteira clique aqui. Eles saem mensalmente no youtube. Não se esqueça de se inscrever no canal para saber de todos os vídeos novos.

O que aconteceu naquele mês. Eu estava com um time que tinha dois volantes que saiam pro ataque e com bom passe. CVCB3 e SEER3, ambos com grandes lucros. No momento que o futuro político do país ficou incerto eu troquei um volante que saía pro ataque por uma empresa que paga dividendos grandes e que ainda é defensiva como Sabesp que funciona como volante de contenção e zagueira. E “contratei” um goleiro melhor que é Klabin. O goleiro anterior seria Vale, que tem muita receita em dólar, mas que seu preço também é afetado pelo preço do minério de ferro.

No meio de campo, “trouxe” outro meia de ligação pra jogar com itsa4 que é o abcb4 que vão preparar as jogadas para os atacantes dirr3 e sled4. E na zaga tem alup11, cple3 (que tem falhado muito, e a torcida já pede que ela vá pro banco) e a própria Vale que saiu do gol e virou zagueira.

Vejam no desenho abaixo como ficou o “time” da carteira Dica de Hoje. Vamos ver se a gente leva o caneco desse campeonato, ou se vamos ficar na Zona do Rebaixamento.

Eu só tenho uma certeza: Nesse campeonato o técnico não é Burro.

 

futebol-investimentos-2

 

Espero que vocês tenham gostado da brincadeira e visto como em todas as atividades da vida gerenciar riscos é importante. E esse e-book, mostra isso muito bem.  além do último módulo deste curso também.

Por hoje é só pessoal, quero ver os comentários aí abaixo. Mas não coloca nenhum “pereba”.

Abs e Bons Negócios.

Daniel Nigri analista CNPI

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Espero que vocês tenham gostado da brincadeira e visto como em todas as atividades da vida gerenciar riscos é importante. E esse e-book, mostra isso muito bem. https://go.hotmart.com/A5680224O  além do último módulo deste curso também http://mon.net.br/oi33

Por hoje é só pessoal, quero ver os comentários aí abaixo. Mas não coloca nenhum “pereba”.

Abs e Bons Negócios.

Daniel Nigri analista CNPI

 

 

  • Edison Ferreira

    Muito bom artigo, como de costume! Penso em colocar algo atrelado ao dolar na carteira, preso inclusive no etf sp500 e klabin.

    • Daniel

      cuidado com os etf atrelados as bolsas dos EUA. Varios estudo mostram como elas estão nos níveis mais caros em décadas.
      Na verdade no segundo nível mais caro. Só perde pra bolha de 1999 das ponto com.

  • Thiago Reis

    Bem legal

  • Muito bom. Mais um vez obrigado Daniel

  • Jorge Andrade

    Muito bom o artigo, a analogia foi perfeita, bem didática. Gostei Daniel.
    Um grande abraço

  • Gilmar Passos

    Muito legal esse artigo Daniel, você uniu o útil ao agradável dessa vez.Parabéns!