Muito tem se falado sobre o caso Americanas. A empresa passa por um momento bastante sensível em que a cada dia nos surpreendemos com uma notícia negativa sobre o tópico.

Fonte: Exame

O que mais chamou atenção do mercado, em um primeiro momento, foi a desvalorização das ações da Americanas (AMER3), no entanto, o problema da empresa já se estende para outras classes de ativos, dentre elas, os fundos imobiliários. Sendo assim, no artigo de hoje, quero te dizer quais serão os possíveis impactos de toda essa questão nos FIIs que têm imóveis alugados para a Americanas.

Para iniciarmos, separei três FIIs que tem a Americanas como inquilina, observe abaixo quais são e os respectivos percentuais de ocupação da empresa no portfólio dos fundos:

Fonte: Relatório Ger. dos FIIs

 A ideia não é falar sobre os fundos, mas dos impactos que a possível RJ da Americanas pode ter sobre os aluguéis que lhes são devidos.

Hoje, dia 18/01/2023, o gestor do LVBI11, um dos fundos que tem a Americanas como inquilina, comentou que a companhia não irá pagar o aluguel que deve ao fundo. Confira:

Fonte: InfoMoney

A partir disso, é natural que muitos investidores – especialmente os cotistas do fundo – fiquem inseguros acerca do seu investimento. Então, vamos entender o que deve acontecer.

De maneira resumida, tendo em vista a complicada situação da varejista, a maior probabilidade é que ela não pague os aluguéis. Nesse caso, no início, pode até ser que tenha algum seguro, mas com o passar do tempo, se ela inadimplir todos os locadores, os mesmos terão o direito de entrar com ordem de despejo.

Ou seja, terão o poder de tirar a Americanas dos seus imóveis e disponibilizá-lo para aluguel novamente. Por um lado, você pode pensar: “isso seria péssimo para o fundo! ele perderia um inquilino e precisaria custear o imóvel enquanto não encontrasse outro!”. Tudo bem, de certa forma, você está certo, mas vamos pensar de outra maneira…

Pense que você tinha um locatário e ele saiu do seu imóvel. No entanto, seu imóvel é excelente. A localização é maravilhosa, ele está reformado, pintado, moderno, enfim, tudo de bom. Desse modo, qual a probabilidade do seu imóvel ficar vago por muito tempo? Pouca, concorda? Afinal, se ele tem todas essas qualidades, a chance de surgirem novos interessados é imensa.

Agora, trazendo este mesmo cenário para o mundo logístico, pense em uma varejista que gostaria de ter um Centro de Distribuição na localidade que a Americanas tinha. Não seria interessante, caso ela pudesse, alugar este imóvel aproveitando a brecha que toda essa situação lhe deu? Sem dúvidas!

(Até o patrocínio do BBB o Mercado Livre já tomou o lugar da Americanas…)

Portanto, o que realmente importa, no final das contas, não é se a Americanas conseguirá pagar o aluguel do mês anterior ou não. O importante é avaliar a qualidade dos imóveis que, provavelmente, ficarão vagos e observar se a demanda naquela localização está aquecida ou não.

Os fundos que tiverem imóveis alugados para Americanas, mas que são de qualidade e localizados em regiões com a demanda aquecida, possivelmente, terão somente impactos pontuais. Afinal, a chance de novos interessados aparecerem é elevada.

Envie este artigo para algum amigo investidor que está com medo do impacto das Americanas nos FIIs!

Grande abraço, João Pedro Mello

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é unnamed-22.jpg

Veja as possibilidades de planos

Tenha acesso aos melhores relatórios escritos por nossos experientes analistas

Pagina de Planos