Mais um dia de volatilidade

0
137

Mais um dia de volatilidade

Ontem  27 de fevereiro em mais um dia de tensão por causa do impacto do novo coronavírus sobre a economia, o mercado financeiro voltou a registrar turbulências no dia de ontem. Em alta pela sétima sessão seguida, o dólar voltou a fechar no maior valor nominal desde a criação do real. Nesta quinta-feira (27), o dólar comercial encerrou a sessão vendido a R$ 4,475, com alta de R$ 0,031 (+0,7%). Depois de registrar a maior queda diária em quase três anos, a bolsa voltou a cair.

O dólar operou em alta durante toda a sessão. Na máxima do dia, por volta das 11h40, a cotação chegou a R$ 4,50. A divisa desacelerou no início da tarde e chegou a R$ 4,45 por volta das 15h30, mas operou ao redor de R$ 4,47 nas horas finais de negociação.

Desde o começo do ano, o dólar acumula valorização de 11,52%. O euro comercial fechou o dia vendido a R$ 4,924, com alta de 1,63% nesta quinta-feira.

O Banco Central (BC) vendeu, nos primeiros minutos de negociação, US$ 500 milhões em contratos de swap cambial – que equivalem à venda de dólares no mercado futuro – e anunciou um leilão de US$ 1 bilhão para amanhã (27). Mesmo assim, os anúncios foram insuficientes para segurar a alta do dólar. Por causa da Quarta-feira de Cinzas, o mercado só operou à tarde hoje.

No mercado de ações, a bolsa voltou a enfrentar mais um dia de queda. O índice Ibovespa, da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo), encerrou esta quinta-feira aos 102.983 pontos, com recuo de 2,59%. Ontem, o indicador caiu 7% e teve o maior recuo para um dia desde 17 de maio de 2017, quando havia caído 8,8% após a divulgação de conversas do então presidente Michel Temer.

DESTAQUES

– AMBEV ON (SA:ABEV3) despencou 8,34%, tendo tocado mínima desde outubro de 2018 no pior momento, a 14,28 reais, após reportar queda no lucro operacional medido pelo Ebitda e em margens, bem como aumento nos custos, que espera que continue pesando neste primeiro trimestre.

– ITAÚ UNIBANCO PN fechou com alta de 0,06% e BRADESCO PN (SA:BBDC4) caiu 0,43%. BANCO DO BRASIL ON (SA:BBAS3) avançou 1,24%, mas SANTANDER BRASIL UNIT (SA:SANB11) cedeu 0,55% e BTG PACTUAL (SA:BPAC11) desvalorizou-se 2,45%.

– VALE ON (SA:VALE3) caiu 1,94%, em meio ao cenário de menor crescimento global, que também derrubou os preços do minério de ferro na China. Agentes financeiros também acompanham os desdobramentos relacionados ao navio carregado de minério da companhia que está encalhado na costa do Maranhão.

– PETROBRAS PN (SA:PETR4) e PETROBRAS ON (SA:PETR3) recuaram 3,47% e 3,42%, respectivamente, acompanhando o recuo dos preços do petróleo no exterior.

– IRB BRASIL ON (SA:IRBR3) avançou 6,66%, tendo no radar que a Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, praticamente triplicou a fatia que detinha na resseguradora em fevereiro, de acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo

– GOL (SA:GOLL4) PN e AZUL PN (SA:AZUL4) caíram 8,9% e 6,47%, afetadas pelas preocupações sobre a demanda de viagens com o coronavírus se espalhando por destinos como Europa e Estados Unidos, bem como pela alta do dólar em relação ao real, para níveis recordes. CVC (SA:CVCB3) BRASIL ON perdeu 4,27%.

Fonte: Agência Brasil/ Investig

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

Veja todas as possibilidades de planos e escolha de acordo com seu perfil

Clique e conheça a página dos planos e possibilidades