Resumo dos resultados: Equatorial, Ecorodovias, IRB e Centauro

0
41

Lucro ajustado da Equatorial sobe 118% no 1T20

A Equatorial (EQTL3) teve lucro ajustado de R$ 375 milhões no 1T20, alta de 118% em relação ao 1T19 (R$ 172 milhões). O balanço foi divulgado no fim da noite de segunda, 29.

O EBITDA Consolidado Ajustado alcançou R$ 1 bilhão e 69 milhões, fortemente impactado pela aplicação do IFRS sobre os ativos de transmissão e crescimento de margem bruta nas Distribuidoras do Grupo.

Veja mais detalhes na tabela abaixo

Lucro da Ecorodovias cresce no 1T20

A Ecorodovias (ECOR3) reportou lucro líquido de R$ 103,3 milhões no primeiro trimestre deste ano. O valor corresponde a alta de 23% sobre o 1T19.

No 1T20 o Ebitda pró-forma somou R$ 530,4 milhões, alta de 17,8% na comparação com o 1T19.

A margem Ebitda pró-forma foi de 69,1%, o que corresponde a 1,3 ponto percentual acima do registrado no 1T19.

Veja mais detalhes na tabela abaixo

Lucro do IRB cai

O IRB (IRBR3) divulgou nos primeiros minutos da madrugada desta terça, 30, o resultado do 1° trimestre de 2020. A resseguradora reportou lucro líquido de R$ 13,8 milhões. Esse valor corresponde à queda de 92% em relação ao 1T19, quando registrou lucro de R$ 177,8 milhões.

A companhia informou que revisou as demonstrações financeiras revisadas do ano passado. O lucro líquido do exercício, após a revisão, ficou em R$ 1,21 bilhão em 2019 (contra R$ 1,76 bilhão nas demonstrações anteriormente divulgadas).

Ainda com relação ao IRB, a companhia divulgou que seu Conselho de Administração aprovou a contratação do  Bradesco BBI e do Itaú BBA para avaliar alternativas visando uma solução técnica para o cumprimento das regras da Susep quanto ao volume de ativos garantidores para a cobertura de Provisões Técnicas e de liquidez regulatória.

Entre essas alternativas está um potencial aumento de capital.

Centauro reverte prejuízo e lucra R$ 8,1 milhões no 1T20

A Centauro (CNTO3) divulgou na noite de segunda, 29, o resultado do 1T20. A companhia reverteu o prejuízo de R$ 4,1 milhões do primeiro trimestre do ano passado. No 1T20 teve lucro de R$ 8,1 milhões. Esse valor considera os efeitos do IFRS 16.

Sem o IFRS 16, o lucro líquido da companhia foi de R$ 11 milhões, alta de 389,5% em relação ao 1T19.

O Ebitda teve queda de 43,7% considerando o IFRS 16 e ficou em R$ 45,8 milhões. Excluindo a padrão IFRS, ficou em R$ 7,4 milhões.

Fonte: Finance News

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

Veja todas as possibilidades de planos e escolha de acordo com seu perfil

Clique e conheça a página dos planos e possibilidades

Já participa do nosso grupo do Telegram?

Videos, informações e novidades vem aí.

Link do grupo