Após 99 dias a Petrobras ajustará seus preços de venda de gasolina para as distribuidoras.

A informação foi divulgada na manhã desta sexta, 17, pela estatal.

A partir de 18/06, o preço médio de venda de gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro. O último ajuste ocorreu em 11/03.

Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,96 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,15 por litro.

Para o diesel, após 39 dias, a partir de 18/06, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 4,91 para R$ 5,61 por litro. O último ajuste ocorreu em 10/05.

Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 4,42, em média, para R$ 5,05 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,63 por litro.

A petroleira destacou que o cenário é desafiador no Brasil e no mundo.

“É importante reforçar que a Petrobras é sensível ao momento em que o Brasil e o mundo estão enfrentando e compreende os reflexos que os preços dos combustíveis têm na vida dos cidadãos”, afirmou a empresa.

“Nesse sentido, a companhia tem buscado o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse imediato para os preços internos da volatilidade das cotações internacionais e da taxa de câmbio. Esse posicionamento permitiu à Petrobras manter preços de GLP estáveis por até 152 dias; de diesel por até 84 dias; e de gasolina por até 99 dias. Esta prática não é comum a outros fornecedores que atuam no mercado brasileiro que ajustam seus preços com maior frequência, tampouco as maiores empresas internacionais que ajustam seus preços até diariamente”, ressaltou a Petrobras.

“E importante ressaltar que o mercado global de energia está atualmente em situação desafiadora. Com a aceleração da recuperação econômica mundial a partir do segundo semestre de 2021 e, notadamente, com o início do conflito no Leste Europeu em fevereiro de 2022, tem-se observado menor oferta e maior demanda por energia, com aumento dos preços e maior volatilidade nas cotações internacionais de commodities energéticas, em especial, do óleo diesel”, explicou a companhia em um comunicado.

Fonte: Finance News

Imersão Análise Fundamentalista 

A Imersão ocorrerá nos dias 20, 21 e 22 de Junho às 20h no nosso canal do YouTube. Para se inscrever de forma GRATUITA é só clicar nessa imagem:

Convite 

Daqui alguns dias vamos analisar algumas empresas, ao vivo, na Imersão Análise Fundamentalista, que acontecerá nos próximos dias 20, 21 e 22. Sempre às 20h, no YouTube, mas você deve se inscrever para participar.

 Ao final da Imersão Análise Fundamentalista, você vai:

  • Entender como analisar os fundamentos das empresas da Bolsa de Valores para investir com estratégia e ter uma carteira mais rentável, sem depender de recomendações.
  • Descobrir o jeito certo para você aplicar na sua jornada de investidor, pontuado em tudo o que eu já vivenciei em todos esses anos de investimentos, e todo o conhecimento que eu adquiri com inúmeras empresas.
  • Obter as informações necessárias para fazer suas escolhas, de forma assertiva e que garantam bons resultados. Sem pautar suas decisões em gurus ou o que especialistas dizem ser o melhor.

Quero apenas pessoas comprometidas a serem investidores de longo prazo. Toque no botão abaixo para realizar sua inscrição. 

Grande abraço e bons investimentos,