De Olho no Óleo – Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás Natural: 19/09

0
17

Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás natural (13 a 19 setembro/2020)

(Por: Leo Bittencourt)

– Petrobras anuncia redução dos investimentos para Exploração e Produção:

A Petrobras anunciou, através de um comunicado na última segunda-feira (13), uma redução no valor dos investimentos previstos para o segmento de Exploração & Produção (E&P), citando a crise provocada pela pandemia do coronavírus. A petroleira passou a estimar investimentos entre US$ 40 e US$ 50 bilhões para 2021-2025, ante US$ 64 bilhões anunciados no Plano Estratégico de 2020-2024. A estatal pretende também vender mais ativos relacionados à exploração e produção de petróleo. Os campos de Búzios e demais ativos do pré-sal passarão a representar cerca de 71% do investimento total no segmento de exploração para 2021-2025, contra 59% no plano anterior. (Fonte: G1)

– Petrobras bate recorde mundial de regaseificação e prevê ampliar capacidade de terminal de GNL:

A Petrobras informou, através de um comunicado na última quinta-feira (17), que realizou a maior operação de regaseificação (“retorno ao estado gasoso”) de gás natural liquefeito (GNL) em uma unidade flutuante (FSRU). A operação foi feita no terminal da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, onde foram processados 30 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A operação, auditada por uma empresa certificadora, foi parte de um teste para verificar a aptidão do terminal de ampliar sua capacidade operacional de 20 milhões para 30 milhões de metros cúbicos por dia. A estatal afirmou que está em processo de obtenção de licenças e autorização do governo para ampliar a capacidade do terminal. (Fonte: Vitor Abdala – Agência Brasil)

– Governo Brasileiro programa a única rodada de licenciamento de petróleo e gás para 2020:

A única rodada de licenciamento de petróleo e gás do Brasil neste ano será realizada em 3 de dezembro, disse a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O programa de área aberta (Oferta Permanente) oferecerá 708 blocos exploratórios nas bacias de Camamu-Almada, Campos, Ceará, Espírito Santo, Jacuípe, Pelotas, Pernambuco-Paraíba, Potiguar, Santos e Sergipe-Alagoas, além de três acumulações marginais de óleo áreas: Rio Ibiribas (Espírito Santo), Miranga (Recôncavo) e Juruá (Solimões). Atualmente, 57 empresas estão inscritas para participar da licitação, incluindo grandes grupos internacionais como ExxonMobil, Karoon, Murphy Oil, Petrobras, Premier Oil, Rosneft, Shell, Total e Wintershall. (Eu explico a história da fundação de algumas destas empresas no livro Ouro Negro). Antes da pandemia do COVID-19, o governo planejava realizar três outras rodadas de licenciamento de petróleo e gás: a 17ª concessão e a 2ª rodada de transferência de direitos, que foram adiadas para 2021, e a 7ª rodada de partilha de produção, que estar para ser programado ainda. (Fonte: Paulo Nogueira – Click Petróleo e Gás)

– Governo do Ceará assina memorando para instalação de refinaria de petróleo na ZPE:

O governador do Ceará, Camilo Santana, assinou nesta semana um memorando de entendimento para a instalação de uma refinaria de petróleo na área da ZPE (“Zona de Processamento de Exportação do Ceará“) em Pecém/CE, a cargo da companhia brasileira Noxis Energy. O valor total do investimento para a implantação do projeto é de R$ 4,240 bilhões, gerando 150 empregos diretos e cerca de 3.000 indiretos. Após o licenciamento ambiental, a implantação está prevista para ocorrer no máximo em 30 meses.

A companhia Noxis Energy é sediada no Rio de Janeiro e atua na área de refino de petróleo com plantas em processo de instalação em locais estratégicos ao longo da costa brasileira. No Ceará, a refinaria de petróleo terá como principal produto o óleo combustível marítimo (bunker), com a capacidade de refino de 50.000 BBL/dia, e quando totalmente implantada a produção prevista é de 1.500.000 (um milhão quinhentos mil) toneladas/ano de combustível, até 2025. (Fonte: Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do estado do Ceará)

– Estoques de Petróleo nos EUA:

Na última quarta-feira (dia 16/setembro) foram divulgados os números dos estoques semanais de petróleo bruto dos EUA pela agência “Energy Information Administration (EIA)”. Na semana passada foi registrado uma queda de -4,4 milhões de barris de petróleo bruto, sendo que os analistas previam um aumento de 1,27 milhões de barris. O furacão Sally atingiu a Costa do Golfo dos EUA na quarta-feira, mas não causou grandes danos às operações de perfuração e refinaria, embora um quarto da produção na região tenha sido interrompido. Na semana retrasada foi registrado um aumento de 2 milhões de barris. (Fonte: Investing.com)

– Número de sondas americanas em atividades:

Ontem foi divulgado, pela empresa de serviços de energia Baker Hughes, a contagem do número de sondas de perfuração em atividade nos EUA. A contagem desta semana registrou uma queda de 1 nova sonda em relação semana passada, com um total de 179 sondas de perfuração em atividade. Na semana passada esta contagem tinha alcançado 180 sondas. O ritmo parece realmente ter estagnado neste patamar, não parece uma retomada e nem parece que deva cair mais que esta faixa. Vamos ficar de olho! (Fonte: EUA – Contagem de Sondas Baker Hughes – Investing.com)

– Panorama Semanal do preço do Barril do Petróleo:

Os preços do petróleo acumularam ganhos na semana por conta de alguns motivos: a Arábia Saudita, na reunião do painel da OPEP+, pressionou os aliados pela manutenção das cotas de produção e fez cobranças aos países que não cumpriram suas metas de cortes em maio e julho (como Iraque, Nigéria e Emirados Árabes Unidos); o furacão Sally interrompeu bombeamento de petróleo nos EUA; e bancos, como Goldman Sachs previu déficit de 3 milhões de barris por dia no mercado do óleo no quarto trimestre. Este aumento dos preços foi freado na sexta-feira após um comandante do leste da Líbia, Khalifa Haftar, anunciar que vai suspender por um mês seu bloqueio à produção local de petróleo. O bloqueio havia levado a oferta líbia para pouco mais de 100 mil barris por dia (bpd), versus 1,2 milhão de bpd anteriormente.

Os contratos futuros do Brent para o mês de novembro, terminaram o dia com uma queda de -0,48%, encerrando o dia negociados a US$ 43,09 o barril na Intercontinental Exchange (ICE), em Londres. Os preços do WTI para o mês de outubro ficaram estáveis, sendo negociado a US$ 40,97 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). No acumulado semanal, a referência global Brent subiu 8,18% e a referência americana WTI subiu 9,75%. (Fonte: Reuters / Investing.com)

Até a próxima semana!

Abraços

Leo Bittencourt

ATENÇÃO TEMOS NOVIDADES!!! O Dica de Hoje lançou uma Área Internacional. Ela reúne boas estratégias em investimento que aplicam parte do patrimônio no exterior. Contam com profissionais qualificados e equipe competente. Uma opção mais viável para quem quer diversificar e investir lá fora.

Venha conosco nessa jornada e conheça os detalhes dessa nova área Premium!

Você já conhece a nossa conheça a nossa nova ESTRATÉGIA XEQUE-MATE?

Clique aqui e descubra a estratégia que permite aos grandes investidores lucros até mesmo durante a pior das crises. Conheça os detalhes da metodologia Anti-crise, provada e comprovada do DIVIDENDOS 3X, que pode multiplicar os rendimentos das ações (Mesmo em um ano de fracos Dividendos!).

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

Clique aqui e escolha um plano “Dica de Hoje” que que se adeque melhor a seu perfil!

Escolha um dos Planos “Dica de Hoje”:

– Plano “Ações – Dica de Hoje”: Plano mensal / Plano anual

– Plano “Combo Ações + FIIS – Dica de Hoje”: Plano mensal /  Plano anual

Você já adquiriu o nosso livro OURO NEGRO??

Clique aqui e tenha em mãos a incrível história do Petróleo da sua origem até os dias de hoje (incluindo notícias até dezembro de 2019)! São 160 anos de história com muitas curiosidades, fotos, e foi escrito de forma bem simples e descontraída!