De Olho no Óleo – Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás Natural

0
13

Panorama Semanal do setor de Petróleo e Gás natural (18 a 24/abril/2021)

(Por: Leo Bittencourt)

-Shell retomará atividade exploratória na Bacia de Campos no segundo semestre de 2021:

O presidente da petroleira Shell no Brasil, André Araújo, participou de conversa com jornalistas e revelou que a companhia contratou a sonda West Tellus, que iniciará uma campanha exploratória a partir do segundo semestre na Bacia de Campos. Os trabalhos serão realizados no Parque das Conchas (BC-10) e também no bloco C-M-791 (arrematado na 15ª Rodada de Licitações). Falando sobre o pré-sal, o executivo disse que a empresa ainda não chegou a uma decisão sobre a perfuração de um novo poço no bloco de Saturno, na Bacia de Santos, e que ainda é cedo para falar de devolução da área. Durante a entrevista, Araújo também comentou o interesse da Shell em acompanhar as possíveis oportunidades que podem surgir no Brasil envolvendo energia eólica offshore (“no mar”). O executivo revelou ainda o desejo da companhia em participar de novos leilões de geração de energia e citou planos para começar a venda de gás natural no mercado livre a partir de 2022. Por fim, o presidente da Shell mencionou as discussões em Brasília sobre os regimes de concessão e partilha, as metas do grupo na transição energética e a disposição da empresa em disputar o Terminal de Regaseificação da Petrobrás (TR-BA), na Bahia. (Fonte: Portal Petro Notícias) (Eu explico a história da fundação da Shell no livro Ouro Negro)

 

– Grupo Indiano MRPL compra pela 1ª vez petróleo brasileiro do campo de Tupi:

O grupo indiano Mangalore Refinery and Petrochemicals (MRPL) comprou pela primeira vez um carregamento de petróleo do campo brasileiro de Tupi em um leilão. O carregamento com 1 milhão de barris foi vendido pela Shell para entrega em maio. A compra vem após planos de refinarias estatais da Índia para redução de importações de petróleo da Arábia Saudita em cerca de um quarto em maio, em meio a desentendimentos com os sauditas após uma decisão da Opep que ignorou pedidos da Índia para que o grupo ajudasse a economia global com uma maior oferta.

O petróleo brasileiro de Tupi é de um tipo popular entre refinarias independentes chinesas, mas as aquisições destas têm desacelerado nas últimas semanas, em parte devido a um aumento no fluxo de petróleo iraniano barato. (Fonte: Reuters)

 

– Joaquim Silva e Luna toma posse como presidente da Petrobras:

Uma cerimônia simples, realizada na segunda-feira (19/abril) no Rio de Janeiro, restrita a poucas pessoas em função da pandemia, marcou o início do mandato de Joaquim Silva e Luna como presidente da Petrobras. Participaram presencialmente da solenidade o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e o diretor geral da ANP, Rodolfo Saboia.

Em seu discurso de posse, o presidente Silva e Luna destacou os principais desafios de sua gestão: “Não há dúvidas de que os principais desafios, entre tantos outros, são: fazer a Petrobras cada vez mais forte, trabalhando com visão de futuro, com segurança, respeito ao meio ambiente, aos acionistas e à sociedade em geral, de forma a garantir o maior retorno possível ao capital empregado; crescer sustentada em ativos de óleo e gás de classe mundial, em águas profundas e ultraprofundas, buscando incessantemente custos baixos de eficiência. E fazer tudo isso conciliando interesses de consumidores e acionistas; valorizando os nossos petroleiros; buscando reduzir volatilidade, sem desrespeitar a paridade internacional; perseguindo a redução da dívida; investindo em pesquisa e desenvolvimento; e contribuindo para a geração de previsibilidade ao planejamento econômico nacional. O Plano Estratégico da Petrobras 2021-2025 já sinaliza com as linhas mestras da superação desses desafios”, declarou.

Tomaram posse na mesma cerimônia Rodrigo Araujo Alves como Diretor Executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores; Cláudio Rogério Linassi Mastella, Diretor Executivo de Comercialização e Logística; Fernando Assumpção Borges, Diretor Executivo de Exploração e Produção; e João Henrique Rittershaussen, Diretor Executivo de Desenvolvimento da Produção. Foram reconduzidos Nicolás Simone como Diretor Executivo de Transformação Digital e Inovação, Roberto Furian Ardenghy como Diretor Executivo de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade e Rodrigo Costa Lima e Silva como Diretor Executivo de Refino e Gás Natural. O diretor de Governança e Conformidade, Salvador Dahan, substituirá Marcelo Zenkner em maio. (Fonte: Agência Petrobras)

– Estoques de Petróleo nos EUA:

Na última quarta-feira (21/abril) foram divulgados os números dos estoques semanais de petróleo bruto dos EUA pela agência “Energy Information Administration (EIA)”. Os estoques de petróleo aumentaram 594 mil barris na semana passada, em comparação com as expectativas dos analistas de uma queda de 2,975 milhões de barris. O dado interrompeu a sequência de três semanas seguidas de queda nos estoques.

Os números também mostraram que os estoques de petróleo bruto no centro de armazenamento de Cushing, Oklahoma, recuaram 1,3 milhão de barris na semana, mas a produção americana total de petróleo permaneceu inalterada em 11 milhões de barris por dia. A oferta de gasolina aumentou em 100 mil barris, enquanto os estoques de destilados caíram 1,1 milhão de barris na semana, de acordo com o Departamento de Energia Americano (DoE). (Fonte: Valor Investe)

– Número de sondas americanas em atividades:

Ontem foi divulgado, pela empresa de serviços de energia Baker Hughes, a contagem do número de sondas de perfuração em atividade nos EUA. A contagem desta semana registrou uma queda de 1 sonda em relação semana passada, registrando um total de 343 sondas de perfuração em atividade. Na semana retrasada esta contagem tinha alcançado 344 sondas. Esses dados indicam um sinal de retomada da produção americana de Shale-Oil, no entanto, ainda está bem longe de recuperar os números de antes da pandemia, quando registrava em março a faixa de 680 sondas em atividades. Vamos ficar de olho! (Fonte: EUA – Contagem de Sondas Baker Hughes – Investing.com)

– Panorama Semanal do preço do Barril do Petróleo:

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta, nesta sexta-feira (23/abril). A commodity subiu no início do dia, mas perdeu fôlego e oscilou perto da estabilidade, com os riscos da covid-19 para a demanda no radar. Mais adiante, em meio a dados positivos dos Estados Unidos e ao enfraquecimento do dólar, o óleo voltou a ganhar força.

Na semana, porém, ambas as referências acumularam perdas de cerca de 1%, devido ao novo aumento das infecções na Índia e no Japão, terceiro e quarto maiores importadores de petróleo do mundo, respectivamente. O petróleo oscila neste momento, entre fatos positivos nos EUA e na Europa, por um lado, e o avanço dos casos da covid-19 na Índia e no Japão, por outro. Esse quadro negativo nos dois países prejudica não só suas próprias economias, mas o transporte de pessoas e bens pelo mundo.

Em contrapartida, os dados dos EUA levaram otimismo ao cenário, uma vez que o número de norte-americanos que entraram com pedido de auxílio-desemprego atingiu uma mínima de 13 meses na semana passada. E também o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) da zona do euro registrou uma recuperação mais forte do que o esperado em abril, e mais países europeus começaram a flexibilizar lockdowns. A França anunciou que escolas reabrirão na segunda-feira.

Os contratos futuros do Brent para o mês de junho/2021, terminaram o dia com uma alta de 0,99%, encerrando o dia negociados a US$ 65,99 o barril na Intercontinental Exchange (ICE), em Londres. preços do WTI para o mês de junho/2021 apresentaram uma alta de 1,01%, sendo negociado a US$ 62,05 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). No acumulado semanal, a referência global Brent apresentou uma queda de -1,17% e a referência americana WTI queda de -1,71%. (Fonte: Investing.com / Reuters / Estadão Conteúdo)

 

Até a próxima semana!

Abraços

Leo Bittencourt

 

DESCUBRA O PODER EXPLOSIVO DAS SMALL CAPS! CONHEÇA A NOSSA NOVA CARTEIRA:

SMALL CAPS: A LISTA DAS AÇÕES MAIS EXPLOSIVAS DA BOLSA DE VALORES

Venha descobrir as ações que poderão se valorizar muito em pouco tempo!

ATENÇÃO TEMOS NOVIDADES!!! O Dica de Hoje lançou uma Área Internacional. Ela reúne boas estratégias em investimento que aplicam parte do patrimônio no exterior. Contam com profissionais qualificados e equipe competente. Uma opção mais viável para quem quer diversificar e investir lá fora.

Venha conosco nessa jornada e conheça os detalhes dessa nova área Premium!

Você já conhece a nossa conheça a nossa nova ESTRATÉGIA XEQUE-MATE?

Clique aqui e descubra a estratégia que permite aos grandes investidores lucros até mesmo durante a pior das crises. Conheça os detalhes da metodologia Anti-crise, provada e comprovada do DIVIDENDOS 3X, que pode multiplicar os rendimentos das ações (Mesmo em um ano de fracos Dividendos!).

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

– Clique aqui e escolha um plano “Dica de Hoje” que que se adeque melhor a seu perfil!

Escolha um dos Planos “Dica de Hoje”:

– Plano “Ações – Dica de Hoje”: Plano mensal / Plano anual

– Plano “Combo Ações + FIIS – Dica de Hoje”: Plano mensal /  Plano anual

Você já adquiriu o nosso livro OURO NEGRO??

Clique aqui e tenha em mãos a incrível história do Petróleo da sua origem até os dias de hoje (incluindo notícias até dezembro de 2019)! São 160 anos de história com muitas curiosidades, fotos, e foi escrito de forma bem simples e descontraída!