O Federal Reserve (FED) anunciou em comunicado nesta quarta-feira (15) a elevação da taxa de juros nos EUA para a faixa 1,5%-1,75%, uma alta de 0,75 p. p., em linha com estimativas do mercado.  A decisão não foi unânime, pois Esther  George, preferiu nesta reunião aumentar a faixa alvo para a taxa de fundos federais em 0,5 ponto percentual.

Além disso, o Comitê  também anunciou a  continuação nas participações em títulos do Tesouro e dívida de agências e títulos lastreados em hipotecas de agências, de acordo com os Planos para Redução do Tamanho do Balanço do Federal Reserve, emitidos em maio.

As expectativas pioraram na última semana após a divulgação dos dados de inflação acima do esperado na sexta-feira. Se antes, o mercado aguardava por um aumento de 0,5 p.p., os investidores reavaliaram as estimativas para uma meta máxima de 1,5%-1,75%, chegando ao maior aumento dos Fed Funds em 28 anos. Além disso, o núcleo do IPC acumulou alta anual de 6%, abaixo do resultado prévio revisado de 6,2%. O núcleo do IPC exclui preços voláteis, como commodities e alimentos.

Jerome Powell, presidente do FED, detalha a decisão em tradicional entrevista coletiva às 15h30.

Projeções econômicas

Todos os membros apostam que a taxa de juros vai encerrar 2022 acima de 3%. A maioria vê que os juros estarão no intervalo 3,25-3,5%, sendo que 8 membros apostam nesse patamar. Já 4 diretores projetam a taxa de juros em 3,5%-3,75% e apenas 1 vê os juros em 3,75%-4%. Apenas 5 diretores vêem as taxas entre 3%-3,25%.

Fonte: Investing

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é unnamed-22.jpg

Veja as possibilidades de planos

Tenha acesso aos melhores relatórios escritos por nossos experientes analistas

Pagina de Planos