ETFs de renda fixa: Como funcionam?

0
138
etfs de renda fixa

ETFs de renda fixa: Como funcionam?

Chegaram ETFs de renda fixa.

Mas afinal, O que são ETFs?

 

Os Exchange-tradedfunds são fundos que replicam índices.

E o que são índices?

Um índice é o principal indicador, ou seja, a medida de desempenho médio como por exemplo, de ações listadas na bolsa.

Os ETFs são mais conhecidos como cestas de ações que buscam ter o rendimento refletindo determinado índice de ações e são uma boa forma de começar na bolsa de valores, pois é uma maneira que proporciona ao investidor o acesso a uma “cesta de ações” sem que ele tenha tido que estudar os ativos da carteira.

Dessa forma, a praticidade dos ETFs encontra-se no fato de que são um tipo investimento para o investidor que não quer administrar todas as ações individualmente nem arcar com o custo de negociá-las de forma a manter a composição do índice de referência.

Outra vantagem do ETF é o fato que você pode acompanhar a variação da cota em tempo real e também pode resgatar logo depois. A principal diferença em relação aos fundos é que ETFs não tem gestor e eles simplesmente replicam um índice passivamente.

E a boa notícia é que para quem gosta de renda fixa! Sim, agora também é possível comprar também ETFs de renda fixa.

E como funcionam?

Assim como os ETFs de ações, os ETFs de renda fixa são uma cesta de ativos que consistem em ser uma aplicação que refletirá o desempenho dos títulos mais negociados nesse segmento.

Basicamente, o ETF de Renda Fixa é fundo de índices de renda fixa em Bolsa que busca refletir as variações e a rentabilidade, antes de taxas e despesas. Tais índices de renda fixa funcionam como carteiras teóricas compostas por títulos públicos ou títulos privados, admitindo-se como índice qualquer um de renda fixa reconhecido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Para se calcular o valor patrimonial da cota é preciso dividir do valor do patrimônio líquido do fundo pelo número das cotas existentes no encerramento do dia.

 

Como Investir neles?

É possível investir nesses produtos através do mercado primário e com agentes autorizados que são os distribuidores de títulos e corretoras.

Ao Adquirir tais cotas negociadas na B3, o investidor passa a ter todos os títulos de renda fixa da carteira teórica do índice, que acaba ocasionando mais rapidez e eficiência na diversificação de seus investimentos, permitindo uma exposição do investidor em todos os títulos que integrem a carteira do seu índice de referência

Uma das principais vantagens do ETF de renda fixa é a alíquota de imposto de renda de apenas 15% sobre os rendimentos independentemente do prazo do momento do saque.

É importante ressaltar, que os tradicionais produtos de renda fixa como os CDBs e os títulos de tesouro direto estão sujeitos a alíquota regressiva de IR que começa a partir de 22,5% e também não estão sujeitos a cobrança de IOF no caso de saques feitos até 30 dias após os depósitos.

Outra vantagem muito relevante é a ausência do tão polêmico come-cotas que incide nos fundos de renda fixa que ocorre sempre no final de maio e novembro e também não possuem spread entre compra e venda tão grande quanto os títulos do tesouro direto.

Negociação na Bolsa

Como os fundos de ETFs de renda fixa são negociados na bolsa, eles possuem um processo de acompanhamento diferente dos tradicionais produtos de renda fixa, lembrando muito o processo de investimento em ações.

Quanto a semelhança do investimento em ação, também é possível comprar e vender cotas do ETF no mercado secundário e o crédito e o débito dos valores na conta do investidor ocorrerão no dia útil seguinte ao do fechamento da operação (D+1).

 

Até agora há apenas duas as opções de ETFs de Renda fixa no mercado. Na verdade a segunda opção está em processo de emissão e falaremos mais sobre o ETF da Itau Corretora mais abaixo:

A primeira opção que já está sendo negociada é o ETF gerido pela MiraeAsset, com o código de Negociação FIXA-ETF01L1 (o código é diferente e grande mesmo!) que é baseado no desempenho dos contratos dos juros futuros (DI) com prazo entre 2,5 e 3 anos, exatamente para conseguir garantir a alíquota de imposto de Renda de 15% sobre os ganhos de capital, normais em Fundos de Longo Prazo.

Esse ETF é um tipo de fundo de índice com uma carteira que é composta por contratos futuros de DI, que procura reproduzir o comportamento da curva de juros no futuro e dessa forma oferece um prêmio diferenciado, ou seja, uma rentabilidade atraente para o investidor.

A taxa de administração será de 0,3% ao ano cobrindo todos os custos do fundo. O que torna o produto ainda mais atrativo comparado aos fundos de renda fixa que cobram em média a taxa de 1% ao ano.

No entanto, ao comparar com os ativos do tesouro direto, em que a taxa de custódia caiu para 0,25% ao ano temos uma desvantagem.

 

Veja abaixo uma comparação de Rentabilidade de um investidor que investiu no dia 10/09/2018, dia da estréia do ETF FIXA-ETF01L1 a quantia de R$ 1.000,00 quando a cota foi lançada pelo valor de R$ 10,00, com outro investidor que preferiu investir em um título pré-fixado de 2 a 3 anos para o vencimento parecido com os títulos que o próprio ETF investe

 

Situação 1: ETF de Renda Fixa da MIrae Asset

etfs-de-renda-fixa-01

Foto retirada do Profitchart pro

 

A cotação do ETF subiu de R$ 10,00 para R$ 11,26, portanto o investidor teria aplicado R$ 1000,00 em 10/09/2018 e teria sacado na data de hoje R$ 1126,00 em 24/04/2019. No entanto ele teria de pagar 15% de Imposto de Renda sobre o ganho de capital. O imposto de Renda reduziria seus ganhos para R$ 107,10, com baixas taxas de corretagem é plausível imaginar que esse investidor teria líquido R$ 102,00 de lucro nestes 7 meses com Renda Fixa, ou seja, 10,2%.

 

Obs: Cuidado que essa rentabilidade passada não deve se repetir.

 

Situação 2 – Compra de títulos do Tesouro Direto

 

O título curto disponível em 10/09/2018 era o título com vencimento em 01/01/2021, ou seja, a LTN 010121. Vocês verão no gráfico a seguir que o preço do título saiu de R$ 808,09 para R$ 892,53 neste período. Pensando de forma bruta, um investimento de R$ 1000,00 neste título em 10/09/2018 teria rendido 10,45%, abaixo do alcançado de forma bruta pelo ETF.

etfs-de-renda-fixa-02

 

Quando simulamos a venda do título LTN 2021 no dia de hoje 24/04/2019 ao preço atual de venda que tem um spread, e está a R$ 890,65, temos o cálculo a seguir.

 

Compra R$ 1000,00, aproximadamente 1,24 títulos

Venda R$ 1104,41 os mesmos 1,24 títulos.

Taxa de custódia aproximadamente – R$ 1,77

Imposto de Renda alíquota de 20% (venda entre 6 meses e  1 ano) – 20,88 aproximadamente

Valor Total de Lucro líquido da Operação – R$ 81,76, que é um bom resultado de 8,17% em Renda Fixa em 7 meses se aproveitando do movimento de queda de de juros, mas bem inferior ao medido pelo ETF.

Obs: Cuidado que essa rentabilidade passada não deve se repetir.

 

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Outros Fundos

Outro fundo de ETF interessante é o do Itau, ID ETF,que será lançado agora em maio de 2019.  Formado por títulos que são indexados ao IPCA de acordo com o IMA – B como parâmetro para o produto. Esses índices representam a dívida pública por meio dos preços a mercado de títulos públicos.

É importante lembrar que o ETF de Renda fixa do Itaú possui uma volatilidade maior do que o ETF de renda fixa da MIRAE, pois tem na sua composição títulos mais longos.

O ETF de renda fixa do Itaú já está disponível na Itau corretora em emissão primária e possui uma previsão de captação de R$ 2 bilhões ou mínimo de R$ 400 milhões.

Para concluir, tanto o ETF de renda fixa da Mirae e do Itaú possibilitam que o investidor acompanhe as alterações na composição da carteira teórica de títulos de renda fixa do índice de referência sem ter que realizar a compra ou venda destes títulos e ambos requerem um baixo valor inicial para investimento sendo a partir de apenas 1 cota após abrir a negociação em Bolsa de Valores no mercado secundário.

Se você quer começar investir em renda fixa, não sabe por onde, tem pouco tempo para avaliar e estudar a infinidade de ativos na bolsa da bolsa e tem pouco dinheiro para aplicar, fica difícil não se animar com os novos ETFs de renda fixa proporcionando mais rapidez e eficiência no momento de diversificar seus investimentos de renda fixa.

Já é Membro Gold? acesse ESSE LINK e tenha acesso ao maior portal de conteúdo com Ações, Fundos Imobiliários, Fundos de Investimentos e muito mais!

 

Débora Toledo