Por que a minha carteira cai e o Ibovespa não?

acoes-ibovespa

Por que a minha carteira cai e o Ibovespa não?

Recebi uma pergunta essa semana de forma recorrente, como por exemplo a pergunta do Alfredo que eu transcrevo abaixo.

“Daniel, Parabéns pelo seu trabalho de trazer os investimentos para o público leigo em geral. Já invisto em ações desde 2016, e eu percebo que minha carteira tem caído muito nesse mês de maio, mas o Ibovespa continua lá parado perto dos 85000 pontos. O Ibovespa é ou não é uma média da bolsa?”

Segundo o site da B3:

“o objetivo do Ibovespa é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de maior negociabilidade e representatividade do mercado de ações brasileiro”

 

Portanto, sim ele é uma espécie de média das ações, mas apenas das que são muito negociadas.

 

O primeiro erro normal que eu vejo nas carteiras que eu recebi, é ver pessoas que investem prioritariamente em small caps (empresas pouco negociadas e de baixo valor de mercado) e tentarem comparar o andamento dessa carteira com o Ibovespa.

O site da B3, realiza cálculos e a cada quadrimestre (de 4 em 4 meses) a carteira teórica do Ibovespa é modificada. Clique aqui, para ver a carteira atual que tem vigência de 05/2018 a 08/2018.

Na imagem abaixo, retirada do link acima, vemos quais todas as empresas que atualmente têm mais que 1% de peso no Ibovespa. Portanto, estas são as ações que possuem maior peso no índice, que hoje é composto de 67 códigos de ações.

 

acoes-ibovespa

Retirado do site da B3, clique aqui.

 

Um aspecto importante a se mostrar é que o peso de Vale3 mais o peso de Petrobrás (Petr4 + Petr3) é quase 25%. Eu estou falando isso, porque veja abaixo qual foi o resultado dessas três ações agora no mês de Maio / 2018, que inclusive foram recomendadas por mim, na carteira Dica de Hoje, na Área de Membros. Se você não conhece, clique aqui e conheça.

acoes-ibovespa

Estas 3 ações apenas empurraram o índice para cima. Veja o cálculo abaixo:

12,1% x 12,68% + 7,671% x 18,17% + 4,922% x 27,99% = 1,534% + 1,394% + 1,378% =  4,306%

 

Ou seja, apenas essas 3 ações, fizeram a bolsa subir 4,306%. Ou melhor, essas 3 ações seguraram uma queda de 4,3% da bolsa.

Nesse mesmo período, na abertura de 02/05/2018, o Ibovespa iniciou com 86110 pontos e no fechamento de 15/05/2018 estava em 85130 pontos, ou seja, uma queda de 1,14%.

De forma simplificada, podemos dizer que o universo de 75% de ações restantes do Ibovespa foram responsáveis por uma queda de 5,446%. Que seria 4,306% – (-1,14%).

Portanto se 75% dá 5,446%, 100% seriam 7,26%.

Exatamente isso que ocorreu. A média das ações que compõem o Ibovespa excluindo Vale e Petrobrás caiu 7,26% no mês de Maio/2018

Sorte nossa que tínhamos Vale e Petrobrás em carteira, porque caso contrário o tombo seria bem feio. Apenas como exemplo, vejam as quedas das ações seguintes de maior peso no Ibovespa, tais como: Itau Unibanco, Ambev, Bradesco, B3 e Itausa, e que já são responsáveis por 28% adicionais do Ibovespa.

acoes-ibovespa
Concluindo

acoes-ibovespa

 

Bom pessoal, espero que vocês tenham entendido, o motivo que a carteira de vocês caiu muito (se ela não tinha Petrobrás e Vale) e o Ibovespa não caiu.

Lembro também que nenhuma dessas ações mostradas no artigo são recomendações. Eu inclusive no último relatório recalculei preço justo de Petrobrás e há algumas semanas o de Vale. Não quer dizer que o que subiu irá continuar subindo.

Se você quiser virar membro Gold e ter acesso às recomendações, vídeo com análise de empresas (hoje entrou vídeo de Positivo POSI3), além de área de Fiis, carteiras de Fundos de Investimentos, clique aqui, lembrando que se não gostar pode cancelar em até 29 dias com estorno integral. E que as assinaturas são renovadas automaticamente até que seja pedido o cancelamento.

Leia também o artigo com o resumo dos resultados de Magazineluiza que publicamos recentemente.

 

Abraços e Bons Investimentos

Daniel Nigri – Analista CNPI e fundador da Dica de Hoje Consultoria e Research