ANÁLISE TOTVS S.A (TOTS3)

0
93

ANÁLISE TOTVS S.A (TOTS3)

Líder no desenvolvimento de soluções de negócio no Brasil.

 TOTVS e seus resultados, apurados no 4T2019 e nos 12 meses de 2019.

A empresa negocia a PL de 71x (no dia que estou escrevendo), com um LPA de R$ 1,09, um PVP de 6,07x e um giro de ativos de 0,65. Esses múltiplos (estáticos) em relação ao último resultado fazem com que o ativo fique de fora do radar de muitos investidores, que acreditam ser irreal a entrega desse ágio cobrado no preço em relação à entrega do lucro.

Resumo dos principais indicadores e a evolução em relação a 2018.

O que a empresa faz?

Ela oferece soluções de negócios para empresas (pequenas, médias e grandes), atuando com softwares de gestão, plataformas de produtividade e colaboração e consultoria, e segundo a companhia, possui mais de 50% de market share no Brasil.

OBS.: a empresa fez desinvestimento das operações de hardware, voltando a ter foco exclusivo em software, com foco em produtos que geram receita recorrente.

Composição Acionária:

Fonte: RI da companhia

Quer ter acesso a analises e podcasts super completos?  Plano Beginner

 Resultados do 4T 2019 x 4T2018

Dados retirados do ITR da companhia

  • Receita Líquida subiu 7,5%, fechando o trimestre em R$ 579,292 milhões.
  • Receita Recorrente aumentou 12,8%, fechando o trimestre em R$ 446,7 milhões.
  • Provisão para crédito de liquidação duvidosa recuou 32,7%, para R$ 4,5 milhões.
  • Na linha outras receitas/despesas operacionais existem itens não recorrentes positivos de R$ 3,7 milhões com a reversão da provisão de earn-out referente à aquisição de participação acionária na RJ Participações.
  • Despesas comerciais aumentaram 12,5% (valor maior que de pesquisa e desenvolvimento), R$ 112,4 milhões contra R$ 104,9 de pesquisa e desenvolvimento, que cresceu no trimestre 3,4%. Essa despesa de pesquisa representou 18,1% da Receita Líquida.
  • Depreciação/amortização aumentou 29,2%, para R$ 36,8 milhões.
  • Ebitda Ajustado cresceu 51,5%, totalizando R$ 118,279 milhões.
  • Margem ebitda ajustada 20,4%, contra 14,5% no 4T2018.
  • Resultado Financeiro positivo de R$ 5,9 milhões, contra negativo de R$ 8,55 milhões no 4T2018, uma melhora de 172,6%.
  • Lucro líquido ajustado aumentou 107,8%, fechando o trimestre em R$ 71,311 milhões.
  • Margem líquida ajustada de 12,3%, contra 6,4% no 4T2018.
  • Fluxo de Caixa Livre aumentou 33,2%, fechando o trimestre em R$ 118,3 milhões.
  • Dívida bruta de R$ 466,7 milhões, redução de 7,3%(R$ 36,75 milhões).
  • Caixa e Equivalentes,de R$1.538,2 milhões.

Resultados do 4T 2019 x 3T2019

  • Receita Líquida subiu 0,7%.
  • Provisão para crédito de liquidação duvidosa recuou 24,7%.
  • Ebitda Ajustado recuou 1,8%.
  • Margem ebitda ajustada recuou 0,5p.p.
  • Resultado financeiro recuou 12,6%.
  • Lucro líquido ajustado recuou 10,3%.
  • Margem líquida ajustada recuou 1,5 p.p.

Resultados do 2019 x 2018

  • Receita Líquida subiu 8,1%,fechando o ano em R$ 2,2 bilhões.
  • Provisão para crédito de liquidação duvidosa recuou 23,1%, para R$ 28,4 milhões.
  • Depreciação/amortização aumentou 20,2%, para R$ 147 milhões.
  • Outras receitas e despesas operacionais com impactos extraordinários no 3º e 4º trimestre de R$ 15,4 milhões positivos (receita).
  • Despesas comerciais aumentaram 9,8% (valor maior que de pesquisa e desenvolvimento), R$ 423,9 milhões, contra R$ 397,8 milhões de pesquisa e desenvolvimento, que cresceu no ano 4,1% e representou 17,4% da Receita Líquida.
  • Provisões aumentaram 13,1%.
  • Ebitda Ajustado aumentou 35,4%, finalizando 2019 em R$ 469,7 milhões.
  • Margem ebitda ajustada aumentou 4,2 p.p., ficando em 20,6%.
  • Resultado financeiro negativo de R$ 1,1 milhões, contra R$ 40,4 milhões negativos em 2018.
  • Lucro líquido ajustado aumentou 83,9%, fechando os doze meses em R$ 252,1 milhões.
  • Margem líquida ajustada aumentou 4,5 p.p., fechando em 11%.
  • Fluxo de Caixa Livre aumentou 10,2%, finalizando o ano em R$ 385,5 milhões.

  1. Aumento do Ebitda em 35,4%.
  2. Melhora do resultado financeiro devido a aumento da receita financeira das aplicações (dinheiro do follow-on), além da melhora na geração de caixa e redução de endividamento bruto.
  3. Outras receitas/despesas operacionais melhoraram 158,6%.
  4. Taxa efetiva de IR/CSL menor no ano (menos impostos + lucro). A taxa efetiva foi de 21,6% em 2019 (consolidado), contra 25,4% em 2018. A empresa contabilizou JSCP no período (ano), além de despesas com emissão de ações. Lembrando que existe um cronograma de amortização de ágio, que influencia no IRPJ e CSLL, onde a empresa destaca os valores até o ano de 2025.

OBS.: pela contabilidade e pelo entendimento da receita, a amortização não pode ser pausada e não pode ser superior a 1/60 (5 anos) para cada mês do período de apuração.

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

Concluindo

No quarto trimestre de 2019, o Capital Social da companhia era de R$1,382 bilhão, com 192.637.727 ações ordinárias e 85,0% do capital free-float, sendo, destes, 98,4% investidores institucionais e 1,6% PF, e os investidores estrangeiros representavam no quarto trimestre 64,7% (menor percentual dos últimos quatro trimestres).

TOTVS, SAP e ORACLE tem juntas cerca de 80% do mercado.

Isso não é indicação de compra ou venda do ativo.

Patrícia Rossari

Especialista em Gestão de Negócios/Logística

Aproveite o preço promocional da Dica Beginner, clique aqui para conferir.