Atribuição de Valor: Preço da Água e Preço dos Diamantes

0
356
Atribuição de Valor

Atribuição de Valor: Preço da Água e Preço dos Diamantes

Uma das principais dificuldades dos investidores é compreender que, a relação entre valor e preço precisa ser compreendida na essência do negócio que gera o valor, que pagamos por aquilo que compramos, mas também pela sensação obtida com a compra do produto/serviço.

E isso é importante por que?

Explicando da forma simples, é devido ao fato de que a rentabilidade da sua carteira, a geração de renda extra dos seus investimentos, depende do resultado dos negócios (ativos) que você compra, e esse resultado ocorre, em essência, pelo consumo do produto/serviço que a empresa fornece.

Você já questionou o motivo de alguns ativos serem negociados com preço sobre lucro tão elevado?

 

Voltando ao título

É um paradoxo, usado por Adam Smith a alguns séculos atrás. No livro A Riqueza das Nações ele usa o exemplo para explicar a diferença estratosférica entre o preço da água e dos diamantes, e isso é um exemplo claro da margem econômica, ou seja, o que atribuímos de valor a um produto/serviço/pessoa, etc.

 

Vamos aos fatos:

  • Diamantes não são essenciais para a sobrevivência de ninguém
  • Água é essencial para a sobrevivência de todos
  • Diamantes tem um custo maior de extração (desconsidere aqui todas as ilegalidades que permeiam o processo em alguns locais), além de existirem muitas etapas até que ele possa ser comercializado e colocado à venda no mercado
  • Água tem um custo de produção menor (tratamento, canalização, etc), considerando que para alguns o custo é apenas de energia para levar a água ate destino, em outros casos nem isso existe.
  • Diamantes não existem em qualquer lugar, não é um material que podemos encontrar com facilidade, o que o torna mais raro, mais desejado, ou seja, agrega-se mais valor pela escassez, tornando assim o produto extremamente caríssimo, embora não seja em nenhuma instância essencial, o valor é muitas vezes inestimável.
  • Água em grande parte do mundo é abundante, 12% da água doce do planeta está concentrada no nosso país, ou seja, não existe escassez, o que viabiliza o preço mais baixo em relação ao valor essencial que ela possui. Em locais onde a água é escassa, acaba se tornando um bem inestimável e mais desejado que o mais belo e raro diamante da terra.

Considerando que 97% da água do planeta é salgada, e dos 3% restantes que podem ser consumidas está congelada ou no subsolo, restam apenas 1%, e mesmo assim para grande parcela do ocidente a água não é escassa na maior parte do tempo.

No mundo, cerca de 750 milhões de pessoas não tem acesso à água potável, principalmente no Oriente Médio e África, e essa escassez gera conflitos, como por exemplo países em conflito por controle da vazão dos rios, ou então exploração de aquíferos no Saara.

Atribuição-de-Valor-02

 

Ou seja, existe mais valor na água lá do que aqui, essencialmente a necessidade dela, e a utilização é a mesma, porém atribuímos valores diferentes pela escassez e não pela essencialidade. O mesmo vale para qualquer produto, um exemplo recente foi a alta no preço do tomate:

Atribuição-de-Valor-03

 

A Subjetividade do valor eleva os múltiplos

Seja analisando valor usando o comparativo de um copo de água e um diamante, ou então analisando o valor atribuído a um ativo, acrescendo ao preço um ágio, paga-se para ser sócio daquele negócio mais do que ele vale hoje, considera-se outras variáveis para determinar se o valor será diferente, maior ou menor que o preço, seja por projeção de crescimento, ou por ser um ativo que tem a completa confiança do mercado, ou por ser um negócio que está em evidência, e assim por diante .

E considerando que o valor está ligado ao desejo, que está ligado ao consumo, podemos entender a expansão acelerada nos últimos anos das farmácias – RADL3, ou então o consumo elevado de bens duráveis no período de euforia econômica que antecedeu a recessão – LREN3, HGTX3, AMAR3.

Então pagava-se um P/L elevado afinal o crescimento era grande, um P/VPA igualmente elevado, afinal o ágio pago no ativo funciona da mesma forma que o preço do tomate, se todos querem tomate e o número de tomates é pré-definido, quanto mais pessoas querendo comprar mais valor este ativo terá, o que irá impulsionar o preço, afinal não é o preço de uma ação que está em jogo e sim de um grupo de pessoas e a sua projeção para o quanto vale aquela empresa.

Atribuição-de-Valor-04

 

Quando o serviço/produto é essencial, qualquer racionamento eleva o consumo, logo eleva o resultado do ativo, caso a gestão saiba gerir bem suas operações internas, por isso tantos investidores enxergam como resilientes os setores de energia, saneamento e alimentos, afinal mesmo em crises não paramos de beber água, mas deixamos de roupas (usamos as que temos), não deixamos de usar energia elétrica, mas vamos menos ao cinema, não paramos de comer, porém trocamos a picanha pela salsicha, e quando estamos doentes continuamos comprando remédios, pelo menos tentamos.

Atribuição-de-Valor-05

 

Outro fator importante em termos de valor é entender como as empresas estão trabalhando para adequar seus projetos, e então conseguir um maior valor agregado, seja através de marcas, caso da GRND3 – GRENDENE, que foi citada nesse material, ela consegue um valor agregado grande através das licenças das marcas, as pessoas consomem marcas, o produto é adquirido, mas paga-se a marca.

Isso ocorre porque o valor está intrínseco no processo. Caso  da Vale também – que esta desinvestindo e buscando aperfeiçoar e enxugar processos, na tentativa de elevar o valor agregado do produto, algo que o mercado pague mais caro porque é mais escasso, ou porque ela faz melhor que a concorrência  , aumentando assim a margem dessa forma contribuindo para uma absorção de custos mais adequada, principalmente nas baixas dos ciclos.

Ou seja, analisar a relação entre o preço e o valor que o mercado atribuí, ou que o negócio terá no futuro, seja pela escassez, pela essencialidade ou por um avanço de forma de consumo, é entender que o valor do produto/ativo/negócio é determinado pelo consumo, que é determinado pela necessidade e pelo desejo.

Concluindo

E quando falamos em valor é importante lembrar que quando se trata de renda variável, no curto prazo o volume é incentivado por notícias, especulações, cenário macroeconômico, etc.

Da mesma forma que muitos de vocês leem postagens em sites, grupos de WhatsApp, e muitas vezes isso só ajuda a conhecer o rumo da manada, gerando especulações e informações contraditórias, então cuidado para não usar como parâmetro de decisão apenas o “valor da especulação”, afinal se você não entende o que está fazendo, se ainda tem dúvidas e  só está fazendo porque todos estão, está jogando com a sorte, e renda variável não é lugar para jogadores.

Para investir bem seu dinheiro é interessante que você tenha estratégias planejadas e pensadas antecipadamente para fugir do achismo. Pensando nisso eu e o Daniel, montamos um curso chamado Geração de Renda com Investimentos em que ensinamos as estratégias que o Daniel usa em sua carteira montada em 2008 com o objetivo de gerar um rendimento pingando na conta cada vez maior, ano após ano.

Para se juntar a nós nas aulas, grupo de whats, hangouts e exercícios, você precisa correr e se inscrever. Estamos nos últimos dias. Clique aqui e saiba mais detalhes como cronograma, duração, bônus, conteúdo e outros. E não se esqueçam que no final da página Membros Gold têm um link especial com desconto. Espero você lá. Não perca essa chance.