B2W – Parte II: Business To World

0
233
b2w

B2W – Parte II: Business To World

Eu escrevi sobre a B2W e a LAME4, a alguns meses atrás (agosto de 2018). Na época descrevi o histórico do negócio, a união das empresas, e como surgiu a ideia da B2W como uma proposta de otimizar a logística na plataforma e-commerce.

Se você não leu, aqui está – B2W e LAME4 – O Recomeço.

Hoje o assunto volta a pauta, afinal foi noticiada a internacionalização dos negócios da companhia, após treze anos da sua criação.

E de que forma isso afeta o negócio, como a cotação irá se comportar diante da notícia?

Acompanhe a evolução dos últimos cinco anos:

 

Agora que já observamos a escalada da cotação, vamos relembrar os resultados da empresa nos últimos anos:

Estranho não é mesmo?

Se não existe lucro, como a precificação desse ativo está crescente? O que o mercado enxerga no negócio?
E principalmente, como essa internacionalização pode afetar o negócio e as cotações do ativo?

Pensando Grande

Já escrevi aqui no site, em um material chamado Perguntas e Respostas Varejo – Parte I o motivo pelo qual o Marketplace é um projeto interessante para esse tipo de negócio, obviamente porque a margem é maior, consome muito pouco caixa, a empresa já possui a tecnologia e o sistema pronto para um relacionamento adequado com o cliente, além de gerar muito mais trafego, devido ao portfólio maior e consequentemente muito mais cliques e mais potencial de receita para a rede.

O Marketplace da B2W atingiu R$ 1.890,0 milhões de GMV no terceiro trimestre de 2018, crescimento de 64,5%, com participação de 52,2% do GMV Total, atingindo R$ 6,6 bilhões de GMV LTM (crescimento de +84,4%).

 

No terceiro trimestre de 2018, o Marketplace atingiu recordes de resultados desde o lançamento em 2014:

• maior venda, com R$1.890 MM contra R$ 1.796 MM no quarto trimestre de 2017.
• maior participação no GMV Total, com 52,2% contra 47,2% no segundo trimestre de 2018.
• maior número de novos Sellers conectados, foram 3,4 mil contra 3,3 mil no segundo trimestre de 2018.
• maior incremento de sortimento, com 1,2MM de novos SKUs contra 1,1MM no segundo trimestre de 2018
Para deixar claro esse último item, o sortimento do B2W Marketplace registrou crescimento de 89%, saindo de uma base de 3,8 milhões de itens no terceiro trimestre de 2017 para 7,2 milhões de itens ao final do terceiro trimestre de 2018.

 

Acompanhe a evolução na imagem, retirada da apresentação da empresa:

Nova fase – Etapa II do Plano

Internacionalização

Então inicia a nova fase, a venda de produtos estrangeiros no Marktplace, ainda é um projeto inicial, mas funciona como o Ali Express, a maioria dos produtos são chineses e americanos, o varejo cross-border, que já faz muito sucesso no mundo inteiro, e por aqui não é diferente.

Eu mesma já comprei mercadorias no Alibaba e no E-bay, e acredito que você também, ou pelo menos conheça alguém que já tenha feito, só no Brasil essas duas plataformas vendem por ano R$ 4 bilhões em média e no mundo R$ 350 bilhões (dados do BTG Pactual).

Em 2017, ainda segundo o BTG, cerca de 22,5 milhões de brasileiros compraram em sites como Amazon, Alibaba e E-bay, e deste total cerca de metade efetuaram a compra noAli Express, sendo que esses números aumentaram 15% em 2017 em relação ao ano anterior, e a tendência aponta uma continuidade nesse movimento.

Projeções

Considerando que esse mercado tem projeções de triplicar de tamanho e aumentar consideravelmente o faturamento nos próximos anos, seria um passo lógico para participar de parte desse crescimento, adaptar-se a esse novo modelo é uma necessidade para os varejos que desejarem competir com mais força no e-commerce.

Ela já possui um trafego grande no site, está adaptando os processos para se tornar cada vez mais tecnológica e logisticamente preparada para operar em um nicho que demanda uma cadeia integrada enxuta e altamente eficaz.
Nesse projeto piloto a empresa disponibiliza 200 mil itens, mas o objetivo é mais audacioso, até 2025, o objetivo é chegar a mais de R$ 5 bilhões em vendas, o que seria em média 8% das vendas brutas totais do negócio, com base nas projeções atuais.

Diferencial

O grande diferencial aqui é o frete, o projeto piloto destaca um prazo de até 30 dias sem custo ou em até sete dias, com entrega feita por uma outra empresa, nesse caso o frete será calculado de acordo com critérios individuais, lembrando a própria plataforma avisa que, a mercadoria pode levar de dez a 50 dias para ser entregue.

Vale lembrar que a B2W apurou no terceiro trimestre de 2018 um crescimento de GMV em 23,7% contra 8,0% de crescimento do mercado, o Market share da expandiu 3,7 p.p., passando de 25,4% no terceiro trimestre de 2017 para 29,1% no terceiro trimestre de 2018.

 

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Como funciona?

Acessando o site das lojas americanas existe a opção- Americanas Mundo, lá existem opções de categorias, com preços, prazos de entrega e parcelamento variados, como qualquer outra plataforma. A maior parte dos produtos está na faixa de preço de U$$ 50,00 para evitar a taxação (impostos, II e ICMS).

O acesso é fácil, está destacado na página inicial do site, com todas as funções comuns, filtros, mais vendidos, etc.

Acompanhe na figura, ou acesse o link:

b2w

Como o mercado enxerga esse negócio?

Apesar dos números atuais mostrarem que existe expansão, não existe lucro. O projeto está focado em aumentar, expandir o negócio, o que obviamente aumenta os custos/despesas.
Em 30/09/2018, o caixa totalizou R$ 5.284,2 milhões, cobrindo 4,7 vezes o endividamento de curto prazo da Companhia, que totalizou R$ 1.132,8 milhões.

Abaixo detalhamento da dívida:

 

Abaixo a DRE (demonstração de resultado de exercício), observe que o prejuízo aumentou, um resultado líquido negativo (prejuízo) de R$ 105,8 milhões, contra o prejuízo de R$ 88,0 milhões no terceiro trimestre de 2017:

b2w

 

O lucro bruto ajustado totalizou R$ 475,5 milhões, comparado com os R$ 376,3 milhões registrados no trimestre anterior, a margem bruta ajustada subiu 6,1 p.p., passando de 24,4% em 2017 para 30,5% em 2018.As despesas em empresas com projetos de expansão são elevadas, e contribuem pressionando o resultado, na comparação trimestral houve um aumento de 45% nas despesas administrativas.As despesas ajustadas totalizaram R$ 359,0 milhões contra R$ 271,1 no terceiro trimestre de 2017.

Aquele projeto de se tornar um grande varejo digital na América Latina, deixado de lado a alguns anos atrás, parece estar tentando se consolidar agora, mas não na América Latina, e sim em nível mundial.É um projeto audacioso, mas com potencial, para isso precisa ajustar os processos, otimizar a cadeia, para então após os “ensaios” o negócio de fato apure lucro.

A ideia é consolidar o Marktplace, e essa não é a primeira tentativa, quem acompanha a empresa sabe disso, mas se o projeto consolidar é um negócio que bem gerido, usa pouco caixa, permite uma margem elevada e consolida a plataforma no que de fato gera o valor.

Conclusão

Sabemos que inovar é uma necessidade, e que sem investimentos não existem novos projetos, ou seja, a economia e o consumo são dinâmicos, logo os negócios também devem ser. Se dará certo, se essa precificação do mercado é justificada, só o tempo dirá, de qualquer maneira analise o risco, calcule seu preço justo, defina sua margem de segurança, afinal por mais atraente que a proposta possa parecer, é essencial estar preparado para todos os possíveis cenários.

Se você não conhece a nossa plataforma de recomendações, clique aqui . Você pode se cadastrar gratuitamente no pop-up para receber sua senha de acesso em seu e-mail, e com isso acessar a uma parte da Área de Membros.

Para ser Membro Gold assinante diretamente clique aqui e aproveite o plano anual.

Patrícia Rossari