Blau confirma reestruturação de IPO, com redução do número de ações

0
12

A Blau Farmacêutica informou que fez modificações na sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), conforme antecipou na quarta-feira, 7, o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. A principal delas é a redução do número de ações da oferta base, as ações adicionais e as ações do lote suplementar passarão a corresponder a, respectivamente, até 5.459.815 ações e 4.094.861 ações. Dessa forma, o volume financeiro da oferta deve ficar abaixo de R$ 3 bilhões.

A empresa conformou a intenção do acionista vendedor de alienar uma quantidade inferior de ações no âmbito da oferta em relação ao que havia sido inicialmente divulgado. Dessa forma, as 13.454.545 ações de titularidade do acionista vendedor, inicialmente objeto distribuição secundária da oferta base; bem como as 6.727.272 ações, que seriam eventualmente alienadas pelo Acionista Vendedor em caso de exercício integral da Opção de Ações do Lote Suplementar, deixarão de ser distribuídas no âmbito da Oferta Secundária.

Adicionalmente, em razão das adversidades oriundas das atuais condições de mercado, a quantidade de Ações objeto da Oferta Base será reduzida para 27.299.078 ações a serem emitidas pela companhia, no âmbito da Oferta Primária.

Em decorrência das alterações acima mencionadas, as Ações objeto da Oferta Primária serão distribuídas no âmbito da Oferta Base e em caso da eventual colocação das Ações do Lote Suplementar; e as Ações objeto da Oferta Secundária serão exclusivamente distribuídas no âmbito da eventual colocação das Ações Adicionais.

A empresa destaca, no entanto, que a despeito das alterações, não haverá modificação da Faixa Indicativa inicialmente informada no Prospecto Preliminar, entre R$ 44,60 e R$ 50,60.

Novo Mercado

Como consequência da redução do número de Ações objeto da Oferta Secundária, não obstante o fato de as ações de emissão da companhia objeto da Oferta Base virem a corresponder a porcentual superior a 15% de ações em circulação no mercado, sendo de, no mínimo, 15,57%, sem considerar a colocação das Ações Adicionais e das Ações do Lote Suplementar, podendo atingir o porcentual de até 20,54% das ações de seu capital no caso de colocação da totalidade dos lotes extras, o volume financeiro da Oferta ficará abaixo do valor de R$ 3 bilhões, que, nos termos do Regulamento do Novo Mercado, autorizaria que a Companhia mantivesse, pelo período de 18 meses, ações em circulação em porcentual correspondente a, no mínimo, 15% do seu capital social.

“Desta forma, a companhia irá requerer, nesta data, junto à B3 (SA:B3SA3), pedido de dispensa de requisito do Regulamento do Novo Mercado, referente à manutenção de ações em circulação em porcentual correspondente a, no mínimo, 25% do capital social da companhia, para a devida admissão de listagem de suas ações no segmento do Novo Mercado”, informa.

Conforme apurou a repórter Cynthia Decloedt, a reestruturação da oferta tem como objetivo tentar levar até o final, desta vez, a fabricante de medicamentos e preservativos à bolsa.

A empresa tenta emplacar um IPO desde 2018 e adiou para a semana que vem a precificação da oferta, que aconteceria na quarta. O motivo foi a alta pressão dos investidores por um deságio no preço das ações na oferta, da faixa de R$ 44,60 e R$ 50,60, que havia estabelecido em seu prospecto preliminar entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Fonte: Investing

Quer ter acesso as nossas  carteiras? FIIs, Ações e outras áreas do site?