A Bolsa rendeu 54% em 2019, e não 32%

0
275
bolsa_rendeu_capa

 

A Bolsa rendeu 54% em 2019, e não 32%

 

Foi acontecer o fechamento de mercado no dia 30/12/2019 que os principais sites de notícias financeiras começaram a estampar em suas matérias a grande valorização que o Ibovespa teve em 2019.

bolsa rendeu

Fonte Uol Notícias

 

Mas, eu vos digo que a Bolsa não subiu 32%, o que subiu 32% foi o Ibovespa completo. Porém, entenderemos nesse artigo porque muitos estão felizes mostrando imagens de como bateram o Ibovespa.

 

Como é feita a montagem do Ibovespa?

Os critérios para a seleção das ações para o Ibovespa e para os seus respectivos pesos são explicados no próprio site da B3 (clique aqui), sendo o principal critério o índice de negociabilidade. Ou seja, quanto mais negociação um ativo possui, maior a chance de ele ser incluído no índice, enquanto a ponderação é baseada principalmente no valor de mercado das ações que estão em circulação.

Isso explica porque Renner, que possui capital pulverizado e 100% das ações em circulação, tem tanta participação no índice (2,19%), mesmo tendo um valor de mercado (R$ 44,7 bilhões) bem inferior ao de outras empresas.

Também é importante ressaltar que a carteira teórica do Ibovespa é modificada a cada quadrimestre, isto é, nos meses de janeiro, maio e setembro. Uma nova carteira teórica está inclusive se iniciando amanhã, dia 02/01/2020.

 

Mercado

Como o mercado foi altista o ano todo, é normal que as ações com maior potencial de alta tenham maior quantidade de volume de negociações. A quantidade de ações que fizeram parte do índice subiu de 62 ações no início do ano para 67 ações no final do ano.

Além disso, como o peso é ponderado pelo valor de mercado das ações em circulação, a alta de uma ação, como no caso de Via Varejo, influencia no aumento do peso de uma determinada ação, e a queda da ação, como no caso de Cielo, representa uma redução do peso dela no índice Ibovespa.

Ainda tivemos um ano complicado para Vale, uma das maiores participações no índice, após o acidente de Brumadinho. E ainda uma descrença com relação ao futuro crescimento de lucros dos bancos tradicionais, como Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander, que também são muito relevantes no índice como um todo.

Abaixo, eu fiz uma tabela apenas com essas ações, sua participação na Carteira do Ibovespa e a valorização que tiveram em 2019. Lembrem ainda que no início do ano, com menos ativos na carteira teórica do Ibovespa, o peso destas ações que renderam pouco era ainda maior.

Ativos Participação no Ibovespa em 30/12/2019 Valorização em 2019
ITUB4 8,832% 12,54%
VALE3 8,43% 6,87%
BBDC4 7,01% 18,32%
BBAS3 3,697% 18,76%
ITSA4 3,173% 27,35%
BBDC3 1,914% 27,29%
SANB11 0,878% 20,66%
Total 33,934% 15,43% (ponderada)

Elaborada por Dica de Hoje, com dados da B3.

Vejam acima que a valorização ponderada foi de 15,43%, mesmo tendo 5 ações que se valorizaram mais que essa “média”. Isso ocorreu porque as duas ações de maior peso no índice foram as que cresceram menos.

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Bancos tradicionais e Vale

Sabendo que era um ano difícil para os bancos tradicionais e para a Vale, o investidor que resolveu investir apenas nas outras ações, ou seja, nos 66,066% do Ibovespa que sobraram e que inclui, dentre outras empresas, Petrobras, B3, Ambev, JBS, Lojas Renner, Magazine Luiza e etc., teve uma valorização bem expressiva. Veja na imagem abaixo.

 

bolsa rendeu

Elaborado por Dica de Hoje, com dados da B3.

 

Veja acima que as ações restantes do Ibovespa renderam na verdade 54,52%. E isso explica a grande “facilidade” de muitos terem conseguido bater o índice.

 

Mas, se você fosse um investidor que resolvesse investir nos Bancos e em Vale desde o início do ano e, caso esta carteira estivesse em vigor com esses pesos atuais e com a quantidade de ativos atuais, com a menor participação atual de Bancos e Vale, o Ibovespa teria rendido:

 

Ibovespa teórico = 15,43% x 33,934 + 54,52% x 66,066 = 41,25%      

 

Enfim, um ano maravilhoso para a Bolsa brasileira foi o de 2019, com reais possibilidades dos investidores terem ganhado 50% ou mais, pelos motivos expostos no artigo.

 

Esse racional explica porque o IFIX, Índice de Fundos Imobiliários, bateu o Ibovespa em 2019 também, mas isso já é assunto para outro artigo.

A pequena valorização dos Bancos e de Vale, embora tenham tido aumento de Ebitda e de lucros líquidos durante o ano de 2019, nos faz chegar a duas conclusões finais:

  1. Não é à toa que estas ações como ITUB4, ITSA4, BBDC4, VALE3 e BBAS3 estão nas principais listas de pagadoras de dividendos para 2020.
  2. Mostra que o potencial de alta dessas ações é superior ao do índice. Não ocorre caso os lucros e a rentabilidade dos bancos venham realmente a cair, por causa dos bancos digitais.

 

Confira o artigo onde mostramos as 10 melhores e piores ações de 2019

 

Queria desejar um Feliz Ano Novo e avisar que agora, na segunda-feira, vamos estrear nossa nova carteira de dividendos na nossa Área de Membros no Plano Dica de Hoje Ações. Clique aqui e conheça nossa Área de Assinantes ou clique aqui para escolher algum de nossos planos.