Camil – CAML3: Sobre arroz e feijão

0
320
camil

Camil – CAML3: Sobre arroz e feijão

Dinheiro é apenas uma ferramenta. Ele irá leva-lo onde quiser, mas não vai substituí-lo como motorista”.AynRand

 

A empresa iniciou as atividades em 1963, transportando arroz do RS para SP no formato de cooperativa, e em 1974 a empresa aluga o primeiro galpão, usado para armazenar o arroz comprado e revendido para o restante do país. E percebendo uma demanda do mercado, começa a comercializar o produto em embalagens de 5 kg, até hoje um dos formatos mais consumidos.

O primeiro moinho foi inaugurado em 1985, em 1987 o feijão chega para completar o prato (negócio), e em 1996 a Camil se torna S/A e a maior empresa de arroz do país. Em 2007 inicia o processo de internacionalização da companhia, no Uruguai e no Chile através da aquisição de marcas locais.A aquisição da marca Coqueiro (enlatados) ocorrem em 2011 e da marca União (açúcar) em 2012, e no ano de 2013 adquire a marca Loma Alimentos da Argentina.

Em 2018 adquiriu a SLC Alimentos, e com ela as marcas: Namorado, Butuí, Bonzão e Americano, a empresa adquirida atua na industrialização e comercialização de arroz, feijão e lentilha, e tem participação no mercado em todas as regiões do país, além de exportar para vários países. Em 2017 a adquirida teve uma receita líquida de R$ 512 milhões, e o valor do negócio foi de R$ 308 milhões, sendo R$140mn pagos no dia da conclusão; R$40mn retidos para contingências e R$128mn de endividamento líquido da SLC assumido pela Camil

Com essa aquisição foram adicionadas ao negócio cinco fábricas, aqui o destaque vai para a fábrica de Tocantins, que é estratégica para um alcance mais efetivo dos mercados nordeste e centro oeste, permitindo assim um gerenciamento de custos mais eficaz na estratégia de aumentar a participação das marcas naquela região, e seis centros de distribuição, e aumenta o Market share, principalmente em São Paulo, onde o crescimento chega a mais de 5p.p, e no Sul do país a 3p.p.

Além obviamente das sinergias fiscais que a transação vai gerar para a Camil. Outro fator importante a se destacar é que em outubro de 2018 a companhia anunciou o reconhecimento da exclusão do ICMS da base de Cálculo do PIS/COFINS, com reversão do montante histórico de R$38,1mn (R$43mn de crédito e R$5mn de despesas relacionadas a honorários advocatícios).

Também ocorreu o reconhecimento de R$84,5mn positivos referente ao crédito fiscal de IRPJ e CSLL sobre subvenção de ICMS, considerando o efeito retroativo de 5 anos para a Companhia, esses resultados foram reconhecido em outras receitas/despesas operacionais no terceiro trimestre de 2018, assim como o reconhecimento de R$41,5mn nas receitas financeiras do trimestre referente a atualizações monetárias de exercícios anteriores relativos aos créditos de IRPJ e CSLL sobre subvenção de ICMS e créditos de PIS e COFINS gerados pela exclusão do ICMS da base de cálculo.

 

Hoje o negócio opera no Brasil, Chile, Peru e Uruguai, e exporta para mais de 50 países, e continua líder em beneficiamento e comercialização de arroz. Em relação ao posicionamento das marcas e produtos, a Camil está em:

Primeiro lugar em processamento e distribuição de arroz no Brasil (Camil)com uma participação de 9%, primeiro lugar também em processamento e distribuição de arroz no Uruguai (Saman)participação de mercado com 48%, o mesmo em processamento e distribuição de arroz no Chile (Tucapel), participação de 33%, primeiro também em processamento e distribuição de arroz no Peru (Costeño), com uma participação de 33%.

No açúcar refinado (marca União)com uma participação de mercado de 32%, e em segundo lugar em peixes enlatados no Brasil (marca Coqueiro), com 43% de participação em sardinhas e 23% com atum.

 

Estrutura Acionária

Retirado do site da empresa

Resultados após o IPO

camil

 

A deflação no preço dos alimentos no ano de 2017 influenciou negativamente a cotação, os preços do arroz e do feijão sofreram uma queda substancial, mas a empresa preferiu priorizar as margens, ou seja, não repassou a queda integral do grão ao preço do produto, manteve a margem de ~10%, repassando apenas 3% da queda versus 7% na média do mercado.

Com isso as vendas recuaram 7% no período, mas a margem ebitda aumentou, porém, a cotação refletiu o cenário nesse período.

Ao analisar os resultados de 2012a 2018, a margem de EBITDA, percentual da Receita Líquida de vendas e serviços variou entre, 9,8% e11,7%, representando um CAGR da receita de 17,0%. Acompanhe os últimos resultados:

camil

Fonte: release da empresa

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

 

Participação dos produtos na receita

camil

Retirado do release da empresa

 

A companhia conta com aproximadamente 20.000 clientes e cerca de 285.000 pontos de vendas no Brasil. Ela é o único player de arroz com um portfólio diversificado, e isso é uma ferramenta de venda, facilita a entrada em grandes players varejistas (Pão de Açúcar, Carrefour, Wal-Mart), pois aumenta o poder de negociação.

Outro fator positivo além da rede de distribuição própria, é o seu excelente relacionamento com os fornecedores, uma marca registrada da companhia. Ela fornece serviços de armazenamento nos próprios silos, ou seja, mantem o estoque em níveis equilibrados, e isso é fundamental para reduzir o risco do impacto da matéria prima no custo do produto, e isso faz com que a margem ebitda fique mais alta que os pares.

O funcionamento da cadeia de fornecimento é simples, o grão é armazenado nos silos da empresa, mas o detalhe é que ele ainda é doagricultor, porém o contrato regula que a companhia pode efetuar a compra quando precisar, e é dessa maneira que ela mantem o estoque apenas necessário, e com isso reduz o risco da variação dos preços, afinal a composição do grão no custo é o mais elevado da cadeia produtiva.

 

Resultado é a preservação das margens, pois o preço da matéria prima está em sintonia com o preço de venda do produto.

camil

Últimos Resultados

A empresa apurou no terceiro trimestre de 2018 R$1,3 bilhão Receita Líquida, aumento de 9,3%, sendo R$857 milhões Alimentício Brasil, um aumento de 4,7% e R$409 milhões Alimentício Internacional, aumento de 20,3%.

A dívida Líquida/EBITDA em 1,9x, e um lucro bruto de R$320 milhões, um aumento de 11,9%. A empresa também apurou uma margem bruta de 25,3% de Margem Bruta, um crescimento de 0,6pp.

O ebitda apurado foi de R$151 milhões, aumento de 17,5%, MargemEBITDA de 12% (os motivos citamos no texto acima), um acréscimo de 0,8pp. O Lucro Líquido aumentou 109,0% em R$150 milhões, e a Margem Líquida em 11,9%, um acréscimo de 5,7pp.

 

Porém quando consideramos os não recorrentes fiscais temos:

Um EBITDA de R$115 milhões, queda de 10,4%,margem EBITDA de 9,1%, queda de 2,0pp, e R$72 milhões Lucro Líquido, recuo de 0,2%, com uma margem liquida de 5,7% um recuo de 0,5pp.

O recuo se deu principalmente pela queda no volume do arroz, -17,9% sendo que houve redução de vendas da marca Camil e crescimento de vendas das marcas de ocupação, além da redução na média de preços de mercado, que a empresa acredita ser devido ao nível de estoque do varejo, ou seja, eles estão esperando  a estabilização dos preços para então recompor os estoques. Afinal ponto de estoque de produtos não perecíveis não é o mesmo que de produtos perecíveis, ou com datas de vencimentos mais curtas.

 

camil

camil

Retirado do release da empresa

 

 

O feijão cresceu 3,2% com crescimento de vendas da marca Camil e das marcas de ocupação, o açúcar 1,8% com crescimento de vendas do açúcar cristal e das marcas de ocupação, pescados 24,7%. No mercado Internacional aumento de 23,7%, sendo 31,2% no Uruguai, no Chile2,6% e no Peru 6,4%.

camil

 

Concluindo

No dia 05 de abril de 2019 a empresa anunciou a recompra de ações para manutenção em tesouraria e posterior cancelamento ou alienação, sem redução do capital social. Hoje a empresa possui 155.460.302 ações ordinárias em circulação e 5.821.571 ações em tesouraria, sendo que ela poderá adquirir até 3.565.275 ações ordinárias.

A principal atividade da empresa é o beneficiamento, distribuição e comercialização de arroz, feijão, açúcar e pescados enlatados, conforme vimos acima, mas ela também beneficia, distribui e comercializa: ervilha, grão de bico, lentilha, soja, canjica amarela e branca, milho de pipoca e proteína de soja.

Mas ela também produz energia elétrica a partir da casca do arroz, comercializa óleo de arroz (principal produto do processo), azeites e presta serviços de irrigação, armazenamento e secagem de grãos, serviços essenciais para o setor.

Negociada a um PL de 10,9 e a um P/VP de 1,4x com um ROIC de 10,2% e uma dívida bruta/patrimônio de 0,73%

Ela é um ativo jovem na bolsa, precisa ser analisado sempre levando em consideração as variáveis externas sem controle (clima, safra, etc.), assim como os riscos por se tratar de um setor sem barreiras e que precisa aquisições para aumentar mercado.

Conhecer a estrutura do negócio e como ele gera valor, assim como os riscos e forças é o primeiro passo para uma boa análise e um investimento mais seguro.

Até a próxima semana

Patrícia Rossari

 

Agora é o Daniel Nigri falando.

 

Aproveitando o ótimo artigo escrito pela Patrícia sobre Camil eu aproveitei para escrever um pouco sobre ela, principalmente alguns gatilhos que eu percebo nela nesse período. Então se você é assinante Membro Gold, basta clicar aqui fazer o login e acessar na Carteira Dica de Hoje na Aba Position Trade o material que eu escrevi sobre ela.

Se você ainda não é Membro Gold, não perca a chance de fazer parte da nossa família que já conta com mais de 3000 pessoas que recebem semanalmente análises do nosso time pro meio de vídeos, relatórios e muito mais. Clique aqui e aproveite a oportunidade de assinar o plano anual com um preço especial.