Você ganhou ou perdeu nesse ano?

0
175

Você ganhou ou perdeu nesse ano?

Hoje é o último dia do ano de 2018, poucas pessoas irão ler esse texto, a maioria estará ocupada com as festividades, com os amigos, curtindo uma praia com a família. Então não irei prolongar o assunto, tampouco escrever sobre alguma empresa específica como de costume, hoje vamos apenas mostrar que para um investidor de longo prazo, os movimentos da cotação dos ativos no ano precisam ser analisados com cautela, isso porque, muitas vezes o que é perder para algumas estratégias, é ganhar em outras.

É comum no final do ano as mídias especializadas divulgarem os ativos que mais valorizaram e os que mais desvalorizaram, em termos de cotação. E como escrevi sobre algumas empresas, analisando o histórico e as estratégias que baseiam as projeções de mercado, vamos analisar o movimento da cotação desses ativos durante 2018.

Americanas e B2W

LAME4 – B2W

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-1

 

No final de 2017 o ativo estava cotado a R$ 16,42 e atingiu o topo em abril, a R$ 19,95 após esse movimento cedeu até R$ 14,30 em setembro e voltou a R$ 19,95 em 13 de dezembro de 2018. O que mudou nos fundamentos do ativo?

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-2

 

A empresa continua apresentando os mesmos resultados, sendo quarto trimestre mais forte e o restante estagnado. Mas a cotação oscila, porque acompanha o movimento de mercado, o volume, a especulação. Veja abaixo a B2W:

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-3

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-4

 

Existe alguma relação entre os dois gráficos acima?

Sim, projeções!

 

Magazine Luiza

MGLU3

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-5

 

Observe a evolução da cotação do ativo, de R$ 75,xx a R$ 178,xx em 12 meses. Agora observe a evolução dos resultados trimestrais:

 

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-6

 

A evolução no faturamento, independente do quarto trimestre ser o mais forte, pode ser observada acima, e isso é projetado na cotação.

Lojas Renner

LREN3

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-7

 

O ativo fechou o ano de 2017 nos R$ 34,xx e hoje está cotado a R$ 40,76, sendo que em setembro a cotação estava em R$ 27,xx. E os resultados?

 

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-8

Continuam crescendo, conforme as setas indicam na imagem, ou seja, a queda em setembro foi reflexo do cenário macro.

Hering

HGTX3

 

O ativo estava cotado em R$ 25,00 no dia 26/12/2017, e hoje 12 meses depois está cotado a R$ 27,50, sendo que em outubro ele chegou a R$ 14,80. E então vamos aos resultados:

Poucas mudanças, mesmo assim a cotação variou mais de 90%.

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Natura

NATU3

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-11

 

Em dezembro de 2017 o ativo estava cotado a R$ 31,48 e hoje a R$ 43,86. Mas no meio desse caminho de 12 meses o ativo chegou a R$ 26,00 em agosto, ou seja, para quem acreditava nos fundamentos da companhia, foi um ótimo negócio, mas para quem entrou em pânico e vendeu no prejuízo, um péssimo negócio.

Vamos aos resultados:

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-12

Continuam crescendo!

M Dias Branco

MDIA3

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-13

 

O ativo estava cotado a R$ 49,51 em 26 de dezembro de 2017, e hoje esta R$ 43,18. Atingindo R$ 60,xx em fevereiro e chegando a R$ 36,xx em agosto de 2018, ou seja, entre a mínima e a máxima, temos uma diferença percentual de 66,6%.

E os resultados?

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-14

Continuam saudáveis.

Fleury

FLRY3

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-15

 

Hoje o ativo está cotada a R$ 19,63, um valor 30,3% menor que em dezembro de 2017. Em janeiro desse ano ele estava cotado a R$ 30,00. E isso significa que devemos vender ou comprar o ativo?

A resposta para essa pergunta vem da análise dos resultados e das projeções (essas estão no texto, link acima), acompanhe:

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-16

 

Os resultados acima mostram um crescimento do faturamento e manutenção do lucro, aliando essas informações as projeções você poderá decidir se a queda na cotação é uma oportunidade.

ULTRAPAR

UGPA3

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-17

E para finalizar temos a Ultrapar, que movimentou muitas emoções de investidores durante 2018. Acompanhe:

ganhou-ou-perdeu-nesse-ano-18

 

Em dezembro essa companhia multinegócios, estava cotada a R$ 74,04 e hoje 12 meses depois, R$ 50,13 e chegando a R$ 36,7 em setembro de 2018. Isso significa uma queda de 50,4% no preço do ativo.

E perceba que estamos falando de uma empresa lucrativa, cerca de 1 bilhão de lucro nos últimos 12 meses, e com dívida baixa, leia no link acima.

Observe os resultados:

A companhia é antiga e evoluiu por mais de meio século, sendo que nos últimos anos teve um expressivo e contínuo crescimento. Desde a abertura de capital, a Ultrapar sempre foi um investimento de “confiança” pelo retorno, mas vem perdendo valor de mercado de forma rápida nos últimos meses, cerca de 50%.

Para uma empresa que chegou a valer R$ 45 bilhões no início do ano, a situação não é tranquila, hoje o valor de mercado da companhia é de R$ 27,5 bilhões, mas recuperou, já que quando eu escrevi o texto de análise sobre ela, o valor de mercado era 22,3 bilhões. Ainda assim uma desvalorização de 38,8%.

Concluindo

Usei algumas das empresas sobre as quais escrevi durante o ano, para mostrar a você leitor que a volatilidade é inerente ao processo, ela vai agir sempre e vai muitas vezes apelar para seu emocional, dizendo que é hora de desespero, que é o fim, fuja para as montanhas, etc. Mas a verdade é que, na maioria dos casos, salvo as exceções de ativos que perdem os fundamentos e se tornam péssimos investimentos, a cotação é apenas reflexo do cenário macro, que muda constantemente no Brasil, afinal estamos saindo de uma recessão e lutando para voltar a crescer.

A cotação vai subir, vai cair, vai lateralizar, vai fazer o que o volume de compradores e vendedores determinar, e estes são guiados por projeções e cenários , que podem ou não se concretizar, mesmo que alguns se auto intitulem gurus e afirmem que é garantido, o futuro praticamente de adapta a vontade deles.

Eu sei que não é fácil ver a cotação cair 50% em um ano, ver o valor da sua carteira diminuir, a sensação é ruim, mas não é perpétua. Essa é a beleza da renda variável – ela varia! Entenda que isso, apesar de óbvio é o que falta para muitos investidores não saírem no prejuízo de seus investimentos.

Unir paciência, razão, análise e bom senso é 50% do caminho para o sucesso nos investimentos, os outros 50% depende da economia.

Desejo a você leitor que em 2019 seus ganhos se multipliquem e as perdas se existirem sirvam como ensinamento.

Informação é dinheiro

Até a próxima semana.

Patrícia Rossari.

 

Aproveite esses dias para baixar o e-book gratuito do Daniel Nigri sobre Geração de Renda Com Investimentos. Acho que no início do ano todos pensam como seria bom ter uma renda extra né? Que tal se programar para ter uma renda de verdade daqui a alguns anos. Clique aqui e entenda esse racional.