O Boom das Construtoras Ruins

0
255

O Boom das Construtoras Ruins

Muitos seguidores começaram a me mandar perguntas sobre ações como PDGR3 e VIVR3, por exemplo, nos últimos dois dias. Observando o preço das cotações, entendemos o motivo dessa “curiosidade”.

Desde as eleições, na abertura de 08/10/2018, até o fechamento de quarta feira dia 24/10/2018, tivemos os seguintes resultados de acordo com a tabela abaixo.

 

 Abertura de 08/10Fechamento de 24/10Variação
PDGR3R$ 0,41R$ 1,46256,10%
VIVR3R$ 0,18R$ 0,70288,89%

 

Resultados impressionantes para 15 dias não é mesmo?

Cabe ressaltar antes de prosseguir que mesmo com essa alta, ambas ainda estão com a cotação inferior ao mês de maio deste ano.

 

Quando as pessoas me perguntam sobre elas, a primeira pergunta que eu faço é:

Mais da metade não sabe responder que é construindo e incorporando.

 

A segunda pergunta é:

  • Você sabia que essas empresas estão em recuperação judicial e que possuem mais obrigações a pagar (passivos) que ativos e bens a receber?

Essa última ninguém sabia e aí se assustam.

Apenas para vocês terem uma idéia PDG no primeiro semestre teve prejuízo de R$ 619 milhões, estava com mais de R$ 2,7 bilhões em dívidas, só vendeu R$ 234 milhões em vendas imobiliárias e tem um passivo a descoberto (patrimônio líquido negativo) superior a R$ 3,7 bilhões que incluem um prejuízo acumulado de quase R$ 10 bilhões.

 

Viver (VIVR3) ainda está pior.

Cabe ressaltar que outras construtoras de fundamentos ruins, como Helbor e Tecnisa, mas que não estão em recuperação judicial também tiveram variações expressivas. E até mesmo Eternit que se beneficia da construção também cresceu bastante.

 

Obs: Eternit está em recuperação judicial.

 Abertura 08/10/2018Fechamento 26/10Variação
Hbor31,141,7049,12%
TCSA31,091,3725,68%
Eter30,480,6229,17%

 

Aqui cabe uma observação, o Luis Barsi, provavelmente o maior investidor pessoa física da bolsa brasileira aproveitou para vender parte de suas ações e Eternit com essa alta, visto que a ação perdeu seus fundamentos há alguns anos. Eternit inclusive chegou a ter alta superior a 45% até o dia 23/10.

No entanto, as perguntas que eu recebo são de pessoas querendo comprar esse tipo de empresa!!! Parece loucura. A pessoa quer comprar depois que sobe, no preço mais caro.

Nota do autor: Sempre tenho pena ao escrever no que a Eternit se transformou. Certamente ela foi a ação que eu mais ganhei dinheiro nestes 19 anos como investidor. Carreguei a posição de 2002 a 2015.

 

A grande pergunta é:

Por que então, essas ações de fundamentos ruins estão crescendo tanto?

A resposta para quase tudo que vemos hoje está no passado, e aí eu aproveito para incluir abaixo o gráfico de PDGR3 e de HBOR3, dos primeiros 45 dias do ano de 2017, quando as duas empresas já estavam em situações ruins. Gráficos retirados do Guiainvest Pro

 

construtoras

construtoras

 

Como vocês podem ver esse mesmo movimento já ocorreu no passado. A pergunta então é:

Quais as semelhanças que temos agora com 2017?

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Se voltarmos a 2017, lembraremos dos seguintes pontos:

  1. Grande expectativa no crescimento da economia assim como hoje
  2. Queda forte dos juros longos que beneficiam muito as empresas endividadas e que ajudam a reduzir os juros para financiamentos na compra de imóveis pela população. O mercado costuma dizer que as construtoras ganham duas vezes com a queda dos juros. Ganha no endividamento e ganha no aumento de vendas.
  3. Possibilidade de votação de reformas estruturais que reduzam o déficit primário brasileiro e que possam fazer o mercado imaginar o Brasil no futuro de forma perene com taxas de juros menores. Em 2017, a possibilidade de votação da reforma da Previdência era grande, mas o áudio do Joesley no dia 18/05/2017, atrapalhou os planos do presidente Michel Temer, até agora o fim de seu mandato.

Importante perceber que mesmo com esses drivers de crescimento, o preço dessas ações hoje, mesmo após essas altas, ainda são bastante inferiores àquelas máximas alcançadas em 2017. Alguns inclusive são menores que as mínimas de 2017. Isso ocorre porque essas companhias pioraram muito nesses 2 anos, com prejuízos constantes e aumento de endividamento.

Conclusão:

Vocês devem preferir investir em empresas que tenham bons fundamentos. Ações que geram lucros constantes e crescentes tendem a gerar valorização no longo prazo. Enquanto isso, ações que geram prejuízos constantes, são empresas que consomem o seu capital, o seu patrimônio líquido.

No curto prazo tudo pode acontecer, assim como você pode ir a um Cassino, apostar no número 32 na Roleta e acertar e ganhar 35 x o valor da aposta. Você tem chance de girar a máquina de slots e ganhar o prêmio máximo. Mas no longo prazo se você fizer isso com frequência a sua chance de ganho inexiste e você perderá o seu capital.

 

Investir nessas ações na minha visão só pode ser feito de duas formas:

  • Você é um advogado que trabalha com recuperações judiciais, falências e liquidações e entende muito deste trâmite. Ok, você tem um conhecimento que o fará tomar decisões na frente dos demais.
  • Você investiga muito a empresa e cria na sua cabeça uma história, assim como Peter Lynch faz de como a companhia no longo prazo vai se sair da situação atual, e você vai acompanhando a ação. O estudo precisa ser muito mais elaborado que para se investir em Itau, Ambev, Lojas Renner ou outras notadamente ações de qualidade. Mesmo assim, precisa ser um valor bem pequeno como 1% da sua carteira total e o ideal é que se escolha 5 a 10 empresas para colocar 1% em cada. Duas ou 3 que dêem o resultado esperado compensam todas as outras que devem cair mais de 90% em alguns anos.

 

Obs: Não adianta só investir 1% sem estudar a empresa. Aí volta a ser Cassino.

Tenho recebido alguns emails de pessoas que querem se inscrever no curso de Análise Fundamentalista, mas a inscrição se encerrou.

Agora, para poder ter um contato um pouco mais próximo de mim e podermos trocar uma idéia maior, eu estarei em um evento presencial. Um evento que reúne alguns dos mais renomados analistas em São Paulo no dia 10/11/2018. Maiores informações no próprio site do evento, clique aqui. Pagamentos em até 12x.

 

Abraços e Bons investimentos

Daniel Nigri