E o presente de Natal?Lembra da Estrela?

0
291
presente de natal

E o presente de Natal?Lembra da Estrela?

Se você, assim como eu, nasceu na década de 80 deve lembrar do sucesso da marca Estrela, dos brinquedos e jogos, que eram o sonho da maioria das crianças no natal. Relembrar é viver:

presente de natal

presente-de-natal-02

 

Nessa época do ano muitas crianças ganham brinquedos, e nas visitas as lojas os pais acabam relembrando a própria infância, revendo alguns itens que eram desejados na época, outros que fizeram parte das brincadeiras e hoje foram “aprimorados”, outros substituídos, e alguns ficaram apenas na nossa memória.

Os que eram importantes na nossa infância, permanecem vivos na nossa memória, isso porque a marca possui uma força gigantesca no mercado, no consumidor, ela vale muito, mas não é suficiente para fazer negócios prosperarem.

E a Estrela é um exemplo de que marca não é sinônimo de garantia de rentabilidade, embora continue sendo um exemplo do quanto a força de uma marca pode ser decisiva na existência do negócio.

 

Finalizado o momento saudosista, vamos aos fatos.

Foi em 1937 que Siegfried Adler, um empresário alemão, investiu em uma pequena e falida indústria de bonecas, e ele conseguiu transformar uma ideia na maior referência de marca quando se fala em brinquedos nos últimos 80 anos. E tudo começou com uma boneca de tecido com rosto de massa, e como não citar o jogo Banco Imobiliário? Um marco na década de 40, que sobrevive até hoje.

No final da década de 50 após a morte do fundador, a esposa trouxe mais inovações ao portfólio da empresa, chega então o Autorama, um sucesso que marcou época, além da boneca Suzi, um ícone que anos depois representaria um recomeço.

presente de natal

 

Em 1964, momento político conturbado, o filho do casal assume a presidência da companhia, trazendo novas ideias e estratégias que iriam mudar a forma de marketing, o alcance e o apelo da marca junto a seu público consumidor.

A propaganda era a alma do negócio, junto com inovações a todo vapor, usando toda a tecnologia disponível para que os brinquedos trouxessem a maior experiencia possível de contato com as crianças, como bonecas que mandavam beijos, bonecos que mexiam os olhos (Falcon olhos de águia), brinquedos interativos como Genius:

presente-de-natal-05

Anos 90 e a abertura de mercado

Vocês estão cientes do que está ocorrendo com Cielo- CIEL3?

Aos jovens investidores informo que: ela não foi a primeira e não será a última a sofrer com o fim das barreiras de entrada, nos anos 90 a Estrela viu o Brasil receber os produtos falsificados e chineses, resultado? Lucros começaram a cair, cerca de 62% de recuou na receita.

E se não bastasse esses novos concorrentes chegando, aos quais eram impossíveis conseguir competir de igual para igual, ocorreu na mesma época o embate com a Mattel, que possui os direitos sobre a famosa boneca Barbie. Mas a Estrela não perdeu tempo e trouxe de volta a boneca Suzi, lá da década de 60 para minimizar o impacto da perda.

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Em 1996 assume a presidência da empresa Carlos Tilkian, que também é acionista majoritário, cerca de 33%. Carlos adquiriu o controle ao comprar de Mario Adler, o filho do fundador, que citei anteriormente, na década de 60 revolucionou a empresa com novas estratégias de marketing, na época ele tinha apenas 19 anos.

E então percebendo que a China vinha pra ficar, a nova gestão investiu pesado em mais tecnologia, aprendendo a utilizar na composição dos produtos as peças chinesas, mais baratas e que permitiam maior utilização nos brinquedos, reviveu grandes sucessos do passado e começou a perceber que deveria lançar produtos que estivessem relacionados a sucessos da mídia:

 

E desde então ela vem tentando incessantemente superar a crise, assim como viu em 2001 novos horizontes surgirem com a adaptação as novas realidades de mercado, ela busca agora reviver velhos conhecidos e trazê-los a nossa época:

presente de natal

 

São mais de 70 anos na bolsa, mas os números atuais não são atrativos, embora nos últimos 12 meses a companhia tenha reduzido o prejuízo, veja abaixo:

presente-de-natal-09

Fonte: ADVFN

O que devemos aprender com esse negócio?

Que nada é eterno, boas empresas hoje podem não ser tão boas amanhã, que a evolução ocorre quer as empresas acompanhem ou não. Mercados estão em constante movimento, estabelecendo novos padrões de consumo que exigem das empresas uma enorme flexibilidade para que a adequação dos processos e produtos ocorra na mesma velocidade que o público consumidor demandar.

E que barreiras são quebradas com frequência, grandes companhias veem seus resultados caírem devido a novos entrantes, algumas com capital conseguem reagir e mudar o jogo, outras, entretanto desaparecem do mapa, ou então ficam sofrendo por anos e nós vemos grandes corporações da nossa infância se tornarem apenas uma marca.

Você já deve ter ouvido inúmeras vezes que rentabilidade passada não é garantia de resultado futuro, e por mais vezes que já tenha ouvido, ainda não será suficiente, pois é uma daquelas verdades que evita enormes prejuízos em investimentos na renda variável.

Concluindo

Amanhã é natal, você deve estar ocupado com os preparativos para os festejos, família reunida, comida e bebida na mesa, e talvez muito ocupado pensando em tudo, mas ainda assim insisto, reserve alguns minutos para refletir, e quando presentear seus filhos com os tão desejados brinquedos, lembre-se que tão importante quanto presentear os filhos é brincar com eles, assim como, mais importante do que adquirir passivos que geram dívidas e futuramente comprometam o futuro deles também , é ensiná-los com exemplos, a valorizar o tempo, que é o que de fato gera a renda, sua profissão que gera seu sustento nada mais é que a soma do tempo que você dedicou e dedica até hoje, logo deve ser valorizada e ensinada.

Usei o exemplo da Estrela, não pelos números, mas sim para lembrá-lo caro leitor, que podemos mudar a vida financeira futura dos nossos filhos/família, e não apenas deixando a eles um patrimônio, mas sim ensinando, porque as memórias da nossa infância permanecem ao longo da vida, seja a memória de um brinquedo querido ou de um ensinamento financeiro.

Informação é dinheiro.

Quer dar o o próximo passo nos seus Investimentos? Torne-se membro Gold, clique aqui para conhecer nossos planos.

Até a próxima semana e Feliz Natal.

Patrícia Rossari