Reserva de Oportunidades: Ter ou não ter?

0
76
reserva de oportunidade

Reserva de Oportunidades: Ter ou não ter? (Eis a questão…)

 

Particularmente eu nunca fui muito adepta de criar uma reserva de oportunidades. Isso claro por diversos motivos que estão de acordo com a minha personalidade, minha estratégia de investimentos e do que eu quero dos meus investimentos. Escolhas pessoais e que possuem sentido para mim, entretanto a minha escolha não desmerece, e muito menos invalida a sua utilidade.

Neste artigo quero debater alguns pontos prós e contras do uso de uma reserva de oportunidades.

 

Vamos começar entendendo o que é uma reserva de oportunidades, para o quê ela serve e quando usar ela.

Bem, como o nome já diz, uma reserva de oportunidade é semelhante a uma reserva de emergência. Um fundo guardado em ativos seguros de renda fixa para eventuais resgates. Uma reserva de emergência é aquela que você irá utilizar em momentos de necessidade e realmente imprevisíveis, as EMERGÊNCIAS, da mesma forma, uma reserva de oportunidades será utilizada em situações fora do padrão e que caracterizam OPORTUNIDADES.

 

Mas o que são essas oportunidades?

Geralmente quedas do mercado por razões específicas, desvalorizando bons ativos por motivos que são atribuídos a fatores externos aos da empresa, por exemplo a atual queda da bolsa pela prisão (e liberação) do ex-presidente Michel Temer e instabilidades causadas pelas indefinições da reforma da previdência. Também podemos considerar oportunidades uma eventual desvalorização de um ativo em que não há perda de fundamentos, ou mesmo outra opção de investimentos que não são frequentes.

 

Aqui temos dois pontos.

O primeiro é que sim, poderemos aproveitar uma queda eventual para aquisição de ativos mais baratos. Entretanto talvez a espera demore mais do que o previsto, ou mesmo nunca venha a acontecer, além de que é impossível prever topos e fundos (máximas e mínimas) nas movimentações da bolsa, o que pode causar mais frustrações que reais ganhos.

O segundo é que as oportunidades não são bem explícitas, elas não vão estar acenando para você. Além que, seguindo o ditado “nem tudo que reluz é ouro”, lembra-se que muitas vezes algo que parece uma grande coisa, pode não se tornar tão bom, e verdadeiros bons negócios podem estar imperceptíveis e escondidos de forma tênue por aí. Oportunidades vão sempre estar discretas, e você precisará ter a capacidade de identificar corretamente elas.

 

Você está pronto para uma reserva de oportunidades?

A economia é cíclica, vivemos em períodos de altas e de baixas. Entretanto por mais que possamos aproveitar períodos de baixa para aportar mais, muitos não estão dispostos a esperar possíveis anos para verem o retorno no seu patrimônio. Anos podem passar sem que realmente uma “oportunidade” venha a se realizar um bom negócio, e a verdade é que muitos não possuem essa paciência de esperar anos.

Não tenho dúvidas que a melhor estratégia é realmente aproveitar períodos de altas na bolsa para alocar uma boa parcelas dos seus novos aportes em renda fixa para futuramente serem realocados para ações desvalorizadas. Mas a pergunta é: você vai saber o que fazer quando esse momento chegar? E, você vai saber identificar esse momento?

Observando os dados históricos é fácil dizer e apontar as oportunidades, mas quando falamos sobre o futuro, ele é nebuloso. Ao invés de depender de previsões incertas, podemos seguir o conhecido e que funciona: buscar criar preços médios baixos em bons ativos.

Sinceramente, é isso que eu faço. Todos os meses busco aportar naqueles ativos que gosto e considero mais oportunos naquele momento, ou por estarem mais desvalorizados ou por estarem com uma alocação muito além do que eu quero deles na minha carteira.

Eu entendo como a minha reserva de oportunidade uma variação de até 20% para a renda fixa na minha carteira. Sim, em momento de alta na bolsa eu invisto menos, mas não deixo de investir, nunca. Como citei, é impossível prever topos e fundos, mas as tendências são perceptíveis. Quando percebo que as minhas posições em renda variável estão muito maiores, freio um pouco os meus aportes, ao contrário, acelero eles. Entretanto, essa é a minha estratégia.

 

Verdade seja dita:

Ter uma reserva de oportunidades é sim um bom negócio, porém somente se você sabe como utilizar ela. Ela apenas será boa se você tem os conhecimentos necessários para identificar os momentos corretos, e acima disso, como lidar com os seus investimentos.

Caso contrário, siga a receita de bolo clássica que funciona: aportes constantes em boas empresas.

Não deixe de conhecer a Area de Membros Dica de Hoje, clique aqui, ou ainda dar um passo a frente e ser um assinante, clique aqui. O Daniel pediu para lembrar que amanhã haverá o recálculo das carteiras.

 

 

Conheça mais sobre o meu trabalho:

Blog – http://gabrielamosmann.com

Facebook – https://www.facebook.com/gabrielamosmann

Instagram –  https://www.instagram.com/gabrielamosmann

YouTube – https://www.youtube.com/gabrielamosmann

E-mail: [email protected]