Resumo dos Resultados de CEMIG do 1T18

0
293
resultados-de-cemig-capa

CEMIG (códigos Bovespa: CMIG3 e CMIG4)

RESUMÃO – Resultados 1T18:

(Data de divulgação: 16 de Maio/2018)

(Dados retirados do site de RI)

Pontos POSITIVOS:

– Mercado de energia (Cemig D):
A energia faturada aos clientes cativos e a energia transportada para clientes livres e distribuidoras, com acesso às redes da Cemig D, no 1T18, totalizou 10.849.763 MWh, com acréscimo de 3,0% em relação ao 1T17. Esse resultado é a composição da redução de consumo no mercado cativo de 0,7% e do crescimento no uso da rede pelos clientes livres de 8,5%. Em março de 2018 foram faturados 8.366.618 consumidores, com crescimento de 0,98% na base de consumidores, em relação a março de 2017.

acoes-cemig

 

– Despesa com Pessoal:
A despesa com Pessoal foi de R$331.664 no 1T18 contra R$381.208 no 1T17, representando uma redução de 13,00%. Apesar do reajuste salarial de 1,83% a partir de novembro de 2017, em função de acordo coletivo, a variação negativa decorre, principalmente da redução de 17,48% no número de empregados nos períodos comparados (5.853 no 1T18 em comparação a 7.093 no 1T17). Além disso, em março de 2018, a companhia aprovou o Programa de Desligamento Voluntário Programado (PDVP 2018),que teve a adesão de 175 empregados, com um custo estimado de R$28.129 a ser reconhecido no 2º trimestre de 2018.

– Resultado de Equivalência Patrimonial:
No 1T18, a Cemig apurou ganho líquido com equivalência patrimonial no montante de R$56.874 contra um ganho de R$29.641 no 1T17, um aumento de 91,8%. Essa variação decorre principalmente dos melhores resultados com equivalência patrimonial advindos da Light no 1T18, que representou um ganho de R$44 milhões contra uma perda de R$8 milhões no 1T17. Apesar dos melhores resultados com equivalência patrimonial, a Renova e a usina de Santo Antônio apresentaram perdas no valor de R$41 milhões e R$49 milhões no 1T18, respectivamente.

acoes-cemig

 

– Lucro Líquido:
No 1T18, a Cemig registrou um lucro líquido de R$465,5 milhões contra um lucro de R$ 343,7 milhões apresentados no 1T17, representando um aumento de 35,56%.

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

 

Pontos NEGATIVOS:

– Energia vendida:
A energia comercializada pela Cemig, no 1T18, totalizou 12.953.601 MWh, com decréscimo de 2,3% em relação ao 1T17. As vendas de energia para consumidores finais e consumo próprio somaram 10.320.802 MWh, com decréscimo de 0,5% frente a 2017. As vendas para as Distribuidoras e Comercializadoras / Geradoras / Produtores Independentes de Energia, totalizaram 2.632.799 MWh e reduziram 9,0% no 1T18 frente ao 1T17.

– Mercado de energia (Cemig GT):
A energia faturada pela Cemig GT totalizou 6.326.036 MWh no 1T18, com redução de 5,5% em relação ao 1T17. No entanto, o número de clientes faturados da Cemig GT cresceu 15,4% em relação a março de 2017, atingindo a quantidade de 1.248, sendo 1.179 clientes industriais, comerciais e rurais, 49 distribuidoras e 20 do segmento de comercializadores, geradores e produtores independentes de energia.

– Receita com Energia Vendida a Consumidores Finais:
A receita com energia vendida a consumidores finais, excluindo consumo próprio, foi de R$4.733.392 no 1T18 contra R$5.122.632 no 1T17, representado uma redução de 7,60%. Os principais itens que afetaram esta receita foram: 1) Reajuste tarifário anual da Cemig D, com impacto médio nas tarifas dos consumidores de 10,66% negativos, aplicável a partir de 28 de maio de 2017 (efeito integral em 2018);
2) Redução de 0,50% no volume de energia vendida; 3) Aumento das receitas com bandeiras tarifárias, sendo R$116.772 no 1T18 contra R$29.258 no 1T17 (devido ao baixo do nível dos reservatórios, com acionamento da bandeira vermelha em dezembro de 2017).

acoes-cemig

 

– Custos e Despesas Operacionais:
Os Custos e Despesas Operacionais foram de R$4.198.293 no 1T18 contra R$3.943.702 do 1T17, um aumento de 6,46%.As principais variações nas despesas são explicadas pelo:
1) Aumento de 8,15% nas despesas com compra de Energia Elétrica para Revenda;
2) Redução de 36,12% das Provisões Operacionais, devido variação do valor justo nas opções de investimento e redução das despesas para provisões de contingências trabalhistas.

– EBITDA:
O EBITDA consolidado da Cemig apresentou uma redução de 8,47% em 1T18 na comparação com o 1T17:

acoes-cemig

 

Podemos observar nos gráficos abaixo que a Cemig GT e Cemig D apresentaram reduções no EBITDA:

acoes-cemig

 

– Endividamento:
Apesar do total da dívida consolidada da companhia ter apresentando uma redução de 4,85% comparado ao saldo em 31 de dezembro de 2017, a empresa apresenta um nível de alavancagem elevado, inclusive com um aumento no indicador “Dívida Líquida/EBITDA”no 1T18, fechando o trimestre com 3,56%.

acoes-cemig

 

Somado a alavancagem elevada, as dívidas de curto prazo apresentam um patamar bem preocupante para Cemig, como está apresentado no gráfico abaixo:

 

 

Conclusão sobre os resultados:

Cemig ainda está em uma situação complicada, com alto endividamento e com muitas dívidas a pagar no curto prazo.

Há um ano atrás, eu fiz um vídeo chamado “Por que eu não tenho ações da Cemig”. Naquela época a situação era bem pior que a atual. A empresa vendeu parte de suas ações de Taesa em 2017. Perdeu em leilão 3 usinas importantes, sendo duas delas para Engie (Jaguara e Miranda) e ainda precisou emitir novas ações para reforçar sua posição de caixa.

No entanto, parece que a situação de Cemig começa a se acertar, com uma gestão um pouco mais voltada para o acionista e pro mercado. Uma gestão que preza pela redução de custos e pela desalavancagem financeira.

Cabe ressaltar, no entanto, que boa parte da melhora dos resultados foi fruto de menores despesas financeiras que somente foram possíveis por causa de juros mais baixos no período. Esse momento de juros a 6,5% ao ano é temporária, e a companhia precisa aproveitar o momento atual para reduzir a sua dívida líquida / Ebitda de 3,56 vezes.

Uma notícia boa que surgiu essa semana é que a Aneel aprovou um reajuste médio de tarifas para Cemig no quarto ciclo de revisão de 23,19%. A tarifa 18,53% maior já começou a valer no último dia 28/05 para clientes residenciais, enquanto clientes industriais tiveram uma alta superior a 35%. Não a toa, estes clientes têm migrado cada vez mais para o mercado livre e saído do mercado cativo.

Enfim, energia cai no mundo todo e sobe no Brasil. Bom para Cemig e para as empresas de energia elétrica que poderão continuar lucrativas mesmo com gestões ruins ou medianas.

Confira também os resultados de Carrefour, clicando aqui.

Está com dificuldade de achar oportunidades? Quer receber recomendações sobre as melhores ações da Bolsa? Relatórios e Vídeos semanais de análise de empresas. Clique aqui e vire um Membro Gold (pagando menos de R$1 por dia!)

 

Veja a tabela abaixo com todos os benefícios:

 Membro Bronze*Carteira ZMembro Gold
Carteira PEG SimSimSim
Carteira BarganhasSimSimSim
Carteira P/L abaixo da MédiaSimSimSim
Carteira DividendosNãoSimSim
Carteira GrahamNãoSimSim
Carteira Z (fundos de Investimentos)NãoSimSim
Carteira Dica de HojeNãoNãoSim
Radar de FIIS (NOVO)NãoNãoSim
Relatórios Dica de Hoje (ações + Fiis)NãoNãoSim
Vídeos Dica de HojeNãoNãoSim
HangoutsNãoNãoSim
Clique GratuitoR$ 179,90 anualR$ 359,90 anual

*As carteiras Membro Bronze podem ser modificadas sem aviso prévio, a qualquer momento.

Novo curso de opções Dica de Hoje, clique aqui.

 

 Abraços e Bons Investimentos!

Daniel Nigri (analista CNPI)

Com a ajuda de Leo Bittencourt

 

Disclosure

Elaborado pelo analista independente Daniel Isaac Nigri CNPI 1810, este relatório é de uso exclusivo de seu destinatário.

Este estudo é baseado em informações disponíveis ao público nos próprios sites de RI das empresas analisadas ou comparadas, consideradas confiáveis na data de publicação.

As opiniões, aqui expressas, estão sujeitas a mudanças, por se tratarem de estimativas baseadas em fundamentos e projeções de futuro que podem ou não ocorrer.

Este relatório não representa oferta de negociação de valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros.

As análises, informações e estratégias de investimento têm como único propósito fomentar o debate entre o analista responsável e os destinatários. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as próprias análises e estratégias. (Caminhar com as próprias pernas e ter bom senso)

Informações adicionais sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros aqui abordados podem ser obtidas mediante solicitação, e serão arquivadas por 5 anos conforme determinação da CVM.

O analista responsável pela elaboração deste relatório declara, nos termos do artigo 17º da Instrução CVM nº 483/10, que as recomendações do relatório de análise refletem única e exclusivamente a sua opinião pessoal e foram elaboradas de forma independente.

O analista Daniel Isaac Nigri CNPI é o responsável principal pelo conteúdo do relatório e pelo cumprimento do disposto no Art. 16, parágrafo único da Instrução ICVM 483/10.