A semana termina com os mercados tentando recuperar o fôlego após a forte queda da quinta-feira. Apesar da cautela com o ritmo de recuperação da economia global, as Bolsas europeias e os futuros americanos operam em leve alta.

No Brasil, o quadro deve ser diferente. A B3 ficou fechada na quinta-feira devido ao feriado de Corpus Christi, mas os ADRs (recibos de ações negociados em Nova York) de empresas brasileiras tiveram forte queda e as ações dessas empresas devem sofrer um ajuste neste pregão.

No cenário corporativo, a Vale conseguiu uma liminar para suspender uma ação anterior que exigia o pagamento de quase R$ 8 bilhões como garantia a eventuais multas pelo desastre de Brumadinho (MG) e as administradoras de shoppings aceleram a reabertura dos centros de compras.

Bolsas mundiais

As Bolsas europeias e os futuros americanos operam em leve alta. Em meio às preocupações com a recuperação da economia global e uma segunda onda de contaminação dos coronavírus, o índice DAX, de Frankfurt, sobe 1,56%.

“Vemos alguns pontos positivos. O pior já passou, a economia está se reabrindo gradualmente. Mas também vemos riscos de uma queda”, disse, à Bloomberg, Janet Mui, diretora de investimentos da Brewin Dolphin.

Nos Estados Unidos, os futuros mostram também uma leve recuperação. O do Dow Jones sobe 2,50% e o do S&P 500, 2,07%. Esses índices recuaram, na quinta-feira, 6,90% e 5,89%, respectivamente.

O temor dos investidores é que ocorra uma nova onda de contaminação do coronavírus no momento em que as principais economias ainda não se recuperaram das medidas de isolamento social que começaram a ser adotadas, em maior grau, a partir de março.

E embora as principais economias do mundo estejam tomando medidas para flexibilizar o isolamento social, o vírus segue avançando. O novo coronavírus já contaminou 7,6 milhões de pessoas e causou 424 mil mortes em todo o mundo.

Bolsas e petróleo (8h05min)

Após a forte queda da véspera, nesta sexta, 12, os mercados acionários ensaiam uma reação. As Bolsas na Europa operam com ganhos. Nos EUA, os índices futuros em NY sinalizam que a abertura do pregão será no positivo.

China (Shanghai Comp.): -0,04% (pregão encerrado)

Japão (Nikkei 225): -0,75% (pregão encerrado)

Alemanha (DAX): +1,10%

Londres (FTSE 100): +1,23%

Petróleo Brent: +0,65% (US$ 38,80)

Petróleo WTI: +0,50% (US$ 36,52)

Ajuste na B3

A Bolsa brasileira deve  ter um pregão de ajuste nesta sexta-feira, após não operar na quinta-feira devido ao feriado de Corpus Christi.

Isso porque os ADRs (recibos de ações negociados em Nova York) de empresas brasileiras tiveram uma forte queda na quinta-feira.

O índice de ADRs Brazil Titans recuou 8,7%. Já o EWZ, índice que reúne as ações de maior liquidez da Bolsa brasileira, afundou 7,84%.

Fontes: Infomoney e Finance News

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

Veja todas as possibilidades de planos e escolha de acordo com seu perfil

Clique e conheça a página dos planos e possibilidades

Já participa do nosso grupo do Telegram?

Videos, informações e novidades vem aí.

Link do grupo