Conhecendo ações estrangeiras – RBI (Burger King)

0
43

Hoje daremos início a uma nova série aqui no Dica de Hoje Research.

Apresentaremos neste momento, e nas próximas semanas, algumas empresas conhecidas aqui no Brasil e que possuem capital aberto no exterior.

Começaremos com o Burger King, famoso fast food americano com diversas lojas no Brasil e em vários países do mundo.

Primeiro falarei da BKBR3, empresa brasileira que detém os direitos de exploração da marca aqui no País e, após isso, falaremos da Restaurant Brands International Inc, que consolida os resultados do Burger King e negocia suas ações na NYSE e na bolsa de Toronto.

A BK Brasil Operação e Assessoria a Restaurantes S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto domiciliada no Brasil, que desenvolve e opera os estabelecimentos com as marcas Burger King e Popeyes no País.

A companhia detém o direito de explorar a marca Burger King, que foi obtido através do contrato celebrado com a Burger King Corporation em julho de 2011. Esses direitos possuem duração de 20 anos, podendo ser renovados pelo mesmo período.

Em cada loja aberta, a companhia tem que pagar taxas e royalties em dólares para a Burger King Corporation. No fim de março de 2020, eram 673 lojas no Brasil.

Atualmente, os custos entre royalties e taxa de franquia, são:

  • Free Standing/Food Court/in Line a US$ 45 mil;
  • Express a US$ 30 mil;
  • Kiosk a US$ 5 mil;
  • Royalties: 5% sobre o faturamento líquido mensal;
  • Fundo de marketing: 5% sobre o faturamento líquido mensal.

Nos mesmos moldes do contrato de exploração do Burger King, o acordo com a Popeyes Louisiana Kitchen, feito em março de 2018, também prevê uma duração de 20 anos, assim como as taxas e royalties também são de valores parecidos. O contrato ainda possui metas de crescimento, com o objetivo de abertura de mais de 300 restaurantes no período de 10 anos.

No fim do primeiro trimestre de 2020, a companhia possuía 41 lojas abertas, todas no estado de São Paulo.

Os principais riscos da companhia brasileira estão atrelados à possibilidade de perda dos direitos da marca Burger King, cujo contrato possui metas e covenants de diversas naturezas, e caso haja um descumprimento, a Burger King Corporation detém o direito de rescisão contratual.

Caso aconteça esse rompimento, a BK Brasil perderá o direito de ser a Master Franqueada Burger King exclusiva no país, com direitos exclusivos de abertura de restaurantes de operação própria e estabelecimentos de subfranqueados.

Da mesma forma, a companhia também poderá perder os direitos de operação da marca Popeyes, que traria impactos negativos aos resultados, mas menores do que os do Burger King.

O outro risco relevante é o relacionado aos franqueados, já que a companhia depende deles para manter a qualidade dos serviços já tradicionais da marca. Os detentores das franquias possuem algumas flexibilidades nas operações, como por exemplo, o estabelecimento de certos preços de produtos e contratação de funcionários.

Dito isso, vamos viajar agora para o Canadá, para falarmos da Restaurant Brands International Inc (NYSE: QSR).

A Restaurant Brands International Inc. é um dos maiores restaurantes de serviços rápidos do mundo, que opera sob as marcas Tim Hortons (TH), Burger King (BK) e Popeyes (PLK).

A companhia possui uma receita anual de aproximadamente US$ 34 bilhões e, no fim de março de 2020, contava com mais de 27 mil restaurantes em mais de 100 países. As marcas da empresa são gerenciadas de forma independente, mas ainda assim, beneficiadas pela escala global e compartilhando as melhores práticas.

A Tim Hortons conta com um menu que inclui café premium, chá, bebidas especiais, donuts, sanduíches clássicos, entre outros. É ainda a principal empresa de serviços rápidos no Canadá, com quase 25% de participação no mercado.

Fonte: Yahoo

No Burger King, como todos sabem, o cardápio inclui hambúrgueres grelhados, sanduíches de frango, batatas fritas, refrigerantes e mais alguns lanches de preços acessíveis.

Fonte: The Spoon

Os restaurantes Popeyes possuem um menu único no estilo Louisiana, que inclui frango frito, camarão frito e outros frutos do mar, feijão vermelho e mais alguns itens regionais.

Fonte: Popeyes

Além de ser mais famosa no Brasil, a marca Burger King é a que possui mais restaurantes, com aproximadamente 70% do total. A Tim Hortons conta com 18% e a Popeyes possui 12% de todos os estabelecimentos da companhia.

Agora vamos entender as fontes de receita, como a companhia ganha dinheiro.

As receitas da RBI são geradas principalmente a partir dos royalties baseados na porcentagem de vendas dos franqueados e nas taxas de franquias pagas. Além disso, a companhia também recebe dinheiro vindo de propriedades de locação ou sublocação para franqueados e das vendas em restaurantes próprios.

Como a operação da Tim Hortons é verticalizada, a companhia também gera receita a partir de sua cadeia de suprimentos, principalmente com a distribuição de grãos, com vendas para seus próprios franqueados.

Mesmo com todo esse potencial de geração de receita, a RBI possui hoje uma alavancagem alta, que pode afetar adversamente suas operações.

A dívida líquida/ebitda da empresa é de 5,62x, o que pode comprometer sua capacidade tanto de capital de giro quanto em relação a investimentos em outras empresas e em sua própria operação.

Assim como a BK Brasil, um dos riscos presentes na RBI são as desvantagens de ter um modelo de negócio baseado em franquias, já que os restaurantes são operados por franqueados, em que a companhia precisa desenvolver capacidades constantes para atrair novos empreendedores dispostos a ter uma franquia das marcas da empresa.

Como dito anteriormente, esse modelo também possui algumas limitações em relação à influência da companhia nos restaurantes franqueados. Com isso, é necessário apoio desses franqueados para que a estratégia da empresa logre êxito.

Vale ressaltar que o maior franqueado do Burger King, com mais de mil restaurantes, a Carrols Restaurant Group, passa por alguns problemas em sua operação, tendo fechado 42 estabelecimentos do BK e outros 4 da Popeyes no primeiro trimestre de 2020. A pandemia e as altas dívidas são as grandes causas.

Outro risco presente é o da variação dos preços dos alimentos, principalmente na operação da Tim Hortons, já que conta com commodities voláteis, e que caso tenha uma alta subida nos preços, impactará negativamente os resultados da companhia.

Além disso, os mercados de carne bovina e de frango também estão sujeitos a flutuações significativas nos seus preços, devido principalmente a mudanças sazonais, condições climáticas e demanda da indústria.

A companhia conta também com poucos fornecedores em determinadas categorias de produtos da Tim Hortons e Popeyes, e com isso, qualquer problema ou falência desses fornecedores terá impactos adversos nas operações. Lembrando que nesses momentos de crise, algumas empresas tendem a sair do mercado.

A administração da companhia conta ainda com apoio da 3G Capital (com 35% das ações), grupo que também tem participações na AB Inbev, Kraft Heinz, entre outras, e que desde o momento que chegou ao BK, implementou cortes agressivos nos custos operacionais e elevou suas operações.

Como podemos observar, trata-se de uma grande companhia, com marcas fortes, altas receitas recorrentes e com elevado índice de endividamento. Nesse momento, possui vários desafios que serão enfrentados nos próximos meses.

Esse foi o texto introdutório da RBI e em breve teremos uma carteira internacional do Dica de Hoje Research. Uma carteira que irá contemplar REITs, ETFs, Stocks, ADRs e muito mais.

E aí, gostou da nova série? Já conhecia a Restaurant Brands International?

Para ter acesso à nossa carteira completa de ações, aos preços máximos com margem de segurança e aos relatórios diários das empresas da Bolsa, Clique e assine o nosso Dica de Hoje Ações e pague em até 12x.

Abraços e Bons Investimentos,

Raphael Rocha.

Já participa do nosso grupo do Telegram?

Videos, informações e novidades vem aí.

Link do grupo