Noticias corporativas: Dividendos da MRV e proposta para ENEVA

0
104

Dividendos da MRV

A MRV Engenharia (MRVE3) informou que foi aprovado o valor de R$ 163.933.138,74 para pagamento de dividendos mínimos obrigatórios, representando R$ 0,34014373 por ação.

Segundo a empresa, o conselho de administração deliberará em momento oportuno a base acionária para pagamento, data para negociação “ex-dividendos”, e a data de pagamento dos proventos.

AES Tietê rejeita proposta da Eneva

A AES Tietê (TIET11, TIET3, TIET4) informou neste domingo, 19, à noite, que rejeitou a oferta de incorporação apresentada pela Eneva (ENEV3) no dia 1º de março.

A informação consta em um fato relevante enviado ao mercado.

“O conselho de administração da companhia reuniu-se nesta data, tendo decidido, pela unanimidade de seus membros, rejeitar a proposta Hostil, nos termos do parecer anexo, por entender que seus termos e condições são inadequados ao melhor interesse da companhia e do conjunto de seus acionistas, tendo em vista, principalmente, a incompatibilidade existente entre os negócios e as estratégias da companhia e da Eneva”, afirmou no comunicado a AES Tietê.

A companhia informou que seu conselho de administração entende que a combinação de negócios não é “aderente aos princípios perseguidos pela AES Tietê, sendo contrária ao planejamento estratégico e operacional da companhia e pondo em risco a manutenção de seu modelo de negócios sustentável”.

Na visão do conselho de administração, a relação de troca proposta pela Eneva não compensa a assunção de tais riscos pelos acionistas da AES Tietê.

A proposta da Eneva consistia na incorporação da AES Tietê, com pagamento da aquisição com troca de ações e pagamento em dinheiro. A transação compreenderia uma relação de troca de 0,0461 ações ordinárias de emissão da Eneva para cada 0,2305 por UNIT da AES Tietê, mais uma parcela em dinheiro equivalente a R$ 6,89 por UNIT, somando total de R$ 2.750.641.308,80.

“Há uma série de incertezas e riscos relacionados às atividades da Eneva, aos quais os acionistas da AES Tietê ficariam expostos caso fosse implementada a operação proposta. Como exemplo, parte dos ativos da Eneva está relacionada às atividades de exploração e produção (E&P) de hidrocarbonetos, as quais poderão não concretizar os resultados esperados caso não sejam encontrados patamares esperados nos campos explorados. Além disso, a operação proposta também exporia os acionistas da Companhia a outros riscos regulatórios (e.g., maiores restrições regulatórias, imposição de taxas, obrigação de compensação em mercado de carbono, etc.)”, afirmou no comunicado.

A AES Tietê realizará uma teleconferência extraordinária, com tradução simultânea para o inglês, nesta segunda-feira, dia 20 de abril, às 11h00 (hora de Brasília) para explicar os motivos da rejeição da proposta.

A que a Eneva diz

A Eneva informou que já recebeu a carta da AES Tietê rejeitando a operação de fusão.

“A companhia avaliará os termos da carta e informará seus acionistas e o mercado em geral sobre desdobramentos relacionados aos temas aqui tratados”, afirmou a Eneva em fato relevante.

Fonte: Finace News

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

Veja todas as possibilidades de planos e escolha de acordo com seu perfil

Clique e conheça a página dos planos e possibilidades

Já participa do nosso grupo do Telegram?

Videos, informações e novidades vem aí.

Link do grupo