Resumo dos resultados: Guararapes, Valid, Renner e Cogna

0
42

Guararapes: tem prejuízo líquido de R$ 47,5 milhões no 1T20

A Guararapes (GUAR3), dona da Riachuelo, divulgou nesta quinta à noite o resultado do 1T20.

O prejuízo líquido totalizou R$47,5 milhões no 1T20. Excluindo os efeitos do IFRS16 (pró-forma), o prejuízo líquido atingiu R$41,6 milhões no 1T20.

O Ebitda Ajustado reduziu 46,4%, atingindo R$101,1 milhões no 1T20. Excluindo os efeitos do IFRS16, o EBITDA Ajustado caiu 71,3%, atingindo R$36,4 milhões no 1T20.

A receita líquida Consolidada cresceu 0,1% no 1T20 em relação ao mesmo período de 2019, atingindo R$1 bilhão 624 milhões no trimestre.

Lucro líquido da Valid cai 84,7% com menor emissão de documentos

A Valid (VLID3) apresentou um lucro líquido de R$ 2,1 milhões no primeiro trimestre de 2020, queda de 84,7% em comparação ao mesmo período do ano anterior, mostra um documento enviado ao mercado nesta quinta-feira (21).

Segundo a empresa, o resultado foi afetado pelo aumento da despesa financeira em R$ 15,6 milhões referente a variação cambial de ativos e passivos das subsidiárias no exterior referentes a operações intercompany e impacto na Valid Indonésia relativo a variação cambial na conta de impostos a recuperar.

“Essa variação cambial no resultado do trimestre ainda não afetou o caixa da companhia e, ocorrendo uma valorização das moedas emergentes nos próximos meses, é possível reverter parte deste resultado negativo”, disse a empresa.

A receita líquida avançou 8,6% na comparação, a R$ 463,7 milhões, principalmente por conta do crescimento de receita na divisão de meios de pagamento. As operações no exterior apresentaram crescimento de 5,7% e representaram 51,8% da receita líquida, contra 45,9% no primeiro trimestre do ano anterior.

Lojas Renner tem lucro de R$ 10,4 milhões, queda de 93,6% no 1T20

A Lojas Renner (LREN3), maior varejista de moda no Brasil, divulgou seus resultados do primeiro trimestre (1T20) na noite desta quinta-feira, 21.

O lucro líquido foi de R$ 10,4 milhões, com margem de 0,7%, reflexo do menor EBITDA Total gerado no período, assim como do crescimento das despesas com depreciações, reflexo dos ativos fixos e investimentos realizados em períodos anteriores.

O lucro líquido teve queda de 93,6% em relação ao do 1T19 (R$ 161 milhões).

O EBITDA Total Ajustado chegou a R$ 110,9 milhões, com Margem EBITDA Total Ajustada de 7,2%, apresentando redução em relação ao 1T19. “Esta performance deveu-se ao menor resultado operacional de varejo, assim como à redução do Resultado de Produtos Financeiros”, afirmou a companhia.

Cogna: prejuízo de R$ 39,1 milhões no 1T20

A Cogna Educação (COGN3), antiga Kroton, divulgou no fim da noite desta quinta, 21, os resultados referentes ao primeiro trimestre de 2020 (1T20).

O lucro líquido ajustado foi de R$ 46,8 milhões, queda de 85% em relação ao 1T19. A redução foi devido à queda no resultado operacional e maior alavancagem financeira.

Sem ajustes, com amortização do intangível e a mais-valia de estoques, a empresa reportou prejuízo de R$ 39,1 milhões no 1T20 contra lucro de R$ 250 milhões no 1T19.

Os resultados da Cogna do 1T20 foram pressionados pela divisão de ensino superior, conforme explicou a empresa.

O  Ebitda teve queda de -32,8% em relação ao 1T19 e somou R$ 504 milhões. A queda, segundo a companhia, foi devido à menor diluição de custos e despesas, maior nível de provisões para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) para fazer frente ao cenário da Covid-19, e ao aumento nas despesas de marketing.

A receita líquida no 1T20 foi de R$ 1.627.468, queda de 11% na comparação anual, refletindo as pressões de receita no ensino superior.

Fonte: Finance News e Money Times

 

O TCP 2020 começa essa semana oficialmente e não poderia vir em um momento mais propício como esse.

Estamos em um momento que pode ser crucial para o desenvolvimento do seu patrimônio, e em função disso, nos sentimos na obrigação de adiantar o lançamento dessa turma do TCP (Treinamento de Crescimento Patrimonial) em 2020.

A maioria vai ficar paralisada esperando a crise passar. Estes irão eventualmente perder dinheiro ou buscarão a “segurança” da Renda Fixa.

Investidores assim dificilmente conseguem resultados no longo prazo, por falta de visão e por terem dificuldades em ver além da crise e identificar oportunidades que poderão ser o divisor de águas nos seus investimentos.

Outros, conseguem ter sangue frio e mesmo em meio à neblina da crise, conseguem aproveitar verdadeiras oportunidades.

Pagina do TCP (Treinamento Crescimento Patrimonial)