Vendas no varejo do Brasil recuam 2,5% em março, diz IBGE

0
70

Vendas no varejo tem queda menor do que o esperado

As vendas no varejo brasileiro recuaram 2,5% em março na comparação com o mês anterior e 1,2% sobre um ano antes, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

O esperado era retração de 5,5% na base de comparação mensal.

As expectativas em pesquisa da Reuters eram de quedas de 7,7% na comparação mensal e de 6,0% sobre um ano antes.

Vendas em supermercados limitam perdas do varejo

Segundo o IBGE, a queda só não foi mais intensa por causa de áreas consideradas essenciais durante o período de isolamento social, em especial as vendas de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios e bebidas (14,6%) e do segmento de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,3%). Foram os únicos setores dos 8 pesquisados com avanços nas vendas frente a fevereiro.

Já os maiores tombos ocorreram nas vendas de tecidos, vestuário e calçados (-42,2%), livros, jornais, revistas e papelaria (-36,1%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (-27,4%) e móveis e eletrodomésticos (-25,9%).

Fonte: G1 e Money Times

Você conhece os nossos planos de assinaturas?

Veja todas as possibilidades de planos e escolha de acordo com seu perfil

Clique e conheça a página dos planos e possibilidades

Já participa do nosso grupo do Telegram?

Videos, informações e novidades vem aí.

Link do grupo