Resultados de Ser Educacional – SEER3

0
94
resultados-de-ser-educacional-square

acoes-seer3

SER Educacional (códigos Bovespa: SEER3)

RESUMÃO – Resultados 4T17:

(Data de divulgação: 23 de Março/2018)

(Dados retirados do site de RI)

Pontos POSITIVOS:

– Evolução da base de alunos:
A base total de alunos apresentou aumento de 3,1% passando de 147,9 mil alunos no 4T16 para 152,4 mil alunos no 4T17. Esse crescimento é justificado principalmente pelo maior número de alunos captados nos segmentos de graduação presencial e a distância e pós-graduação a distância.

 

acoes-seer3

 

– Crescimento Orgânico:
A empresa obteve 29 novas unidades credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) nos últimos 12 meses. A UNINASSAU de Campina Grande (PB) e UNINABUCO Recife (PE) foramcredenciadas pelo MEC como Centro Universitário.

Durante o 4T17, foram aprovados 127 novos cursos, acumulando 1.491 cursos de graduação em 31 de dezembro de 2017.

 

 

– Crescimento do EAD:
A empresa obteve sucesso em sua expansão de polos de Ensino aDistância (EAD), desde a introdução do novo marco regulatório do EAD, emjulho de 2017. Foram iniciadas operações em 565 polos, em comparação a 15 polosoperacionais no 4T16. Desse total, 119 polos conseguiram efetivar captação dealunos nesse 4T17. O objetivo da Ser é chegar em 2019 com 400 polos em total funcionamento!

A receita das mensalidades do EAD, segmento no qual a empresa iniciou as operações em 2014, já representa 2,3% da receita total, com R$ 9,6 milhões, e apresentou um crescimento de 72,9% em comparação ao 4T16, refletindo o aumento de 69,7% na base de alunos de graduação e pós-graduação deste segmento no 4T17, em comparação com o 4T16.

 

acoes-seer3

 

– Ticket médio líquido:
O ticket médio no 4T17 foi de R$716,87, um acréscimo de 2,6% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, em virtude principalmente do repasse da inflação e da melhoria no mix de cursos.

acoes-seer3

– Receita líquida:
A receita líquida atingiu R$ 304,0 milhões no 4T17, um aumento de 9,6% em relação ao 4T16, em virtude do aumento da base de alunos e do melhor ticket médio durante o período.

– Endividamento:
Caixa e equivalentes totalizou R$911,7 milhões, um aumento de 128,2% comparado ao 4T16. Essa variação deve-se ao aumento de Capital realizado pela empresa e à 2ª emissão de debêntures simples, que foram utilizados para pagamento de financiamentos da empresa e reforço de capital de giro, além do recebimento da segunda de três parcelas relacionadas à dívida do FIES por parte do Governo Federal de R$66,0 milhões no terceiro trimestre de 2017.

Em 31 de dezembro de 2017, a empresa possuía endividamento bruto de R$459,1 milhões, uma redução de 11,3% em comparação aos R$517,7 milhões registrados em 31 de dezembro de 2016. No 4T17, a empresa apresentou um caixa líquido de R$452,6 milhões ante uma dívida liquida de R$118,1 milhões no 4T16.

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

 

 

Pontos NEGATIVOS:

– EBITDA normalizado:
OEBITDA normalizado dos efeitos não-recorrentes e das principais despesas pré-operacionais (lançamento de novos polos e unidades) alcançou R$49,8 milhões no 4T17, 27,5% inferior ao 4T16. A margem EBITDA normalizada atingiu 16,4%, comparada a 24,7% no mesmo período do ano anterior.

– Lucro líquido normalizado:
O lucro líquido normalizado alcançou R$24,3 milhões no 4T17, ficando 39,3% inferior quando comparado ao lucro líquido do 4T16, quando atingiu R$40,0 milhões.

acoes-seer3

 

– Taxa de evasão:
A taxa de evasão do 2S17 ficou em 13,7%, ante 10,3% no 4T16. O aumento da taxa de evasão reflete principalmente os efeitos combinados do aumento prolongado dos índices de desemprego no País e a estratégia da empresa em relação a acordos e financiamentos estudantis com carteira própria, dada a opção para 2017 de se manter uma carteira de alunos com perfil de crédito mais sólido e consistente com a geração de caixa operacional da empresa.

 

acoes-seer3

 

– Custo dos serviços prestados:
Os custos caixa dos serviços (excluindo depreciação e amortização) totalizaram R$144,5 milhões no 4T17, representando uma variação de 11,9% em relação ao 4T16. Os componentes responsáveis por este aumento nos custos foram: aumento nos custos de pessoal e encargos (+5,9%), aumento de aluguéis (+29,8%), concessionárias (+21,2%) e serviços de terceiros (+50%). Estes aumentos dos custos estão diretamente relacionados a expansão operacional da Ser.

– Despesas operacionais (Comerciais, Gerais e Administrativas):
As despesas gerais e administrativas apresentaram um aumento de 43,7%, passando de R$89,1 milhões no 4T16, para R$128,0 milhões no 4T17.

Com destaque negativo para oaumento da PDD(Provisão de Devedores Duvidosos) de 85,6% na comparação 4T17 x 4T16, saindo de R$14,4 milhões no 4T16 para R$26,8 milhões no 4T17. Este aumento ocorreu devido à maior evasão de alunos por inadimplência observada no 3T17 em virtude do atual cenário econômico brasileiro.

acoes-seer3

 

– Prévia da Captação 2018.1
Até 19 de março de 2018, a Ser já havia captado 40,8 mil alunos de graduação, o que representa um aumento de 0,5% quando comparado com a captação realizada até 19 de março de 2017. Desse total, o segmento de graduação EAD apresentou um crescimento de 144,8%, na comparação da captação realizada entre 19/03/2018 e 19/03/2017.

No entanto, oprocesso de captação de graduação presencial de alunos FIES está sendo fortemente impactado pelo atraso de mais de 30 dias no processo de captação do FIES (o governo atrasou seus programas educacionais). Até o momento, a Ser havia captado menos de 200 alunos nesse segmento, comparado a 5,0 mil alunos até 19 de março de 2017.

acoes-seer3

Conclusão sobre os resultados:

Percebemos que foi um trimestre bem difícil para Ser Educacional. Mas é importante entender os motivos das quedas de resultados da empresas, para sabermos se eles serão perenes ou não.

A empresa desde 2014 começou a entrar no Ensino a Distância e todos os anos tem crescido a taxas maiores que 50% ao ano, no entanto, a receita de EAD ainda é muito pequena. Apenas 2,6% do total. Em 2017, uma nova lei, permitiu que a Ser Educacional investisse para expandir mais rápido os seus novos pólos de ensino a distância. Além disso, a companhia começou uma expansão presencial para a Região Sudeste com a compra de algumas faculdades conhecidas no Rio de Janeiro por exemplo.

Todas essas aquisições geraram custos pré operacionais, aumento de despesas com aluguéis e outras mais. Movimento parecido aconteceu no fim de 2015 também e a empresa saiu fortalecida.

Para piorar a situação para a companhia, o governo atrasou seu programa de Fies, o que fez com que as empresas que compõem o grupo Ser Educacional só conseguissem captar 200 novos alunos no 1T2018, contra 5000 no ano anterior. Como a captação de ensino a distância cresceu 144% de certa forma compensou o total de alunos. Mas vale lembrar que o ticket médio do EAD é menor que o presencial, embora a margem seja bem maior. (Quem for Membro Gold, pode ver isso no call já encerrado de Kroton).

Na teleconferência vê-se que a companhia ainda terá muita pressão nos custos, atraso nas matrículas via Fies, e ela já cita uma mudança na expansão dos negócios para não impactar mais os acionistas.

Quarta feira a empresa anunciou uma nova oferta de recompra de ações o que é bom para os minoritários e cabe ressaltar que o próprio dono de Ser Educacional possui mais de 50% das ações da empresa, portanto ele é tão interessado quanto os minoritários que as ações subam.

Neste momento cabe aquela frase de Warren Buffet :

“Compre quando todos estiverem em pânico e venda na euforia”.

 

Está com dificuldade de achar oportunidades? Quer receber recomendações sobre as melhores ações da Bolsa? Relatórios e Vídeos semanais de análise de empresas. Clique aqui e vire um Membro Gold (pagando menos de R$1 por dia!)

Veja a tabela abaixo com todos os benefícios:

Confira também o último resumo de AMBEV.

 

Veja a tabela abaixo com todos os benefícios:

 Membro Bronze*Carteira ZMembro Gold
Carteira PEG SimSimSim
Carteira BarganhasSimSimSim
Carteira P/L abaixo da MédiaSimSimSim
Carteira DividendosNãoSimSim
Carteira GrahamNãoSimSim
Carteira Z (fundos de Investimentos)NãoSimSim
Carteira Dica de HojeNãoNãoSim
Radar de FIIS (NOVO)NãoNãoSim
Relatórios Dica de Hoje (ações + Fiis)NãoNãoSim
Vídeos Dica de HojeNãoNãoSim
HangoutsNãoNãoSim
Clique GratuitoR$ 179,90 anualR$ 359,90 anual

*As carteiras Membro Bronze podem ser modificadas sem aviso prévio, a qualquer momento.

Novo curso de opções Dica de Hoje, clique aqui.

 

 Abraços e Bons Investimentos!

Daniel Nigri (analista CNPI)

Com a ajuda de Leo Bittencourt

 

Disclosure

Elaborado pelo analista independente Daniel Isaac Nigri CNPI 1810, este relatório é de uso exclusivo de seu destinatário.

Este estudo é baseado em informações disponíveis ao público nos próprios sites de RI das empresas analisadas ou comparadas, consideradas confiáveis na data de publicação.

As opiniões, aqui expressas, estão sujeitas a mudanças, por se tratarem de estimativas baseadas em fundamentos e projeções de futuro que podem ou não ocorrer.

Este relatório não representa oferta de negociação de valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros.

As análises, informações e estratégias de investimento têm como único propósito fomentar o debate entre o analista responsável e os destinatários. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as próprias análises e estratégias. (Caminhar com as próprias pernas e ter bom senso)

Informações adicionais sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros aqui abordados podem ser obtidas mediante solicitação, e serão arquivadas por 5 anos conforme determinação da CVM.

O analista responsável pela elaboração deste relatório declara, nos termos do artigo 17º da Instrução CVM nº 483/10, que as recomendações do relatório de análise refletem única e exclusivamente a sua opinião pessoal e foram elaboradas de forma independente.

O analista Daniel Isaac Nigri CNPI é o responsável principal pelo conteúdo do relatório e pelo cumprimento do disposto no Art. 16, parágrafo único da Instrução ICVM 483/10.