Você investe para Receber Dividendos?

0
114

Você investe para Receber Dividendos?

 

Se você investe para receber dividendos ou juros sobre capital próprio, enfim, proventos de forma geral este artigo foi especialmente escrito para você.

Recentemente, no dia 11/04/2018, fiz uma live na Modal para falar sobre a importância de se receber renda recorrente na Bolsa de Valores, mas com uma abordagem um pouco diferente da tradicional, clique aqui e assista.

A abordagem tradicional se baseia em escolher as empresas que pagam maiores dividend Yields de forma consistente. Inclusive o livro do Décio Bazin, por exemplo, ainda cita que o interessante são empresas que paguem mais de 6% ao ano de Yield, clique aqui e leia o artigo sobre o livro do Decio Bazin.

 

Dividend Yield = Dividendo Pago por Ação

Preço da Ação

Ações com potencial de crescimento

Importante ressaltar, que o investimento em ações como fonte de renda perpétua para o investidor não deve ser pensado como apenas a melhor opção para esse momento, mas sim aquelas ações que tem potencial de crescimento de seus lucros acima da inflação para que o investidor possa ter dividendos com crescimento real de valor.

E é aí que entra o conceito de dividend on cost que se baseia a abordagem que eu entendo ser a melhor quando tratamos de investimentos com foco em dividendos.

No webinar, demos dois exemplos de empresas que pagavam bons dividendos no passado: Eternit(Eter3) e Grendene(Grnd3). Eter3 pagava 11,25% do valor da ação em 2008, enquanto Grendene pagava 5,88% no mesmo ano. Parece claro para o investidor daquela época que o melhor seria investir em Eternit quando temos uma abordagem apenas do yield atual.

Olhe a figura abaixo com um resumo dos pagamentos líquidos de Eternit ao longo do tempo e que simula uma compra de 10000 ações de Eternit em 21/11/2006 por R$ 4,00 (preço de fechamento do dia sem ajustes) .

receber-dividendos

 

Dados plotados pela equipe Dica de Hoje com informações disponíveis no site de RI da Empresa. Clique aqui.

 

Percebam que de 2008 a 2013, os valores de dividendos ficaram praticamente estáticos. Logo depois tiveram uma leve alta, para depois pararem de ser distribuídos em 2016 em diante.

Importante ressaltar, que os dividendos pararam de ser pagos porque a empresa passou a ter prejuízos constantes e hoje em dia ela se encontra inclusive em recuperação judicial. Boa parte desse problema poderia ser resolvido, se a companhia tivesse pago menos dividendos e tivesse controlado um pouco melhor as suas dívidas que eram crescentes. Mas isso é assunto para outro artigo.

 

Enquanto isso, Grendene, que é uma empresa que neste período de 2007 a 2018 seguiu crescendo seus lucros e consequentemente a distribuição de dividendos, teve uma planilha abaixo com yield on cost crescente. Na simulação a seguir, imaginamos uma compra de 10000 ações de Grnd3 por R$ 19,10 em 21/11/2006. Neste período a empresa fez um desdobramento de ações de 3 pra 1.

dividendos

 

Dados plotados pela equipe Dica de Hoje com informações disponíveis no site de RI da Empresa. Clique aqui.

 

Percebam acima que o dividendo pago entre 2007 e 2010 era três vezes menos que os dividendos pagoa atualmente. Logo depois no crescimento da economia de 2010 a 2013 a empresa cresceu mais ainda seus lucros e pode distribuir dividendos maiores. E agora de 2016 para cá parece que começou um novo ciclo de crescimento de dividendos.

 

Quer ter acesso a nossas carteiras de Ações?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente e conheça as carteiras da Área de Membros!

 

Conclusão

Com isso, o dividendo recebido atual superior a R$ 35.000,00 representa mais de 18% do valor investido em 2007. É possível que em 2030, esse valor já seja 50% do valor investido. E é assim que o investidor em dividendos se beneficia do crescimento da empresa.

A sua renda mensal com esse investimento em 2007 seria de aproximadamente R$ 1000,00 e agora em 2017 já foi de quase R$ 3000,00. Cabe ressaltar que não são pagos mensalmente. Você precisa gerir os recursos e sacar nos momentos certos.

 

Caso o investidor preferisse reinvestir os dividendos cada vez que recebesse os valores, aquelas 10000 ações a R$ 19,10 iniciais seriam hoje em torno de 54000 ações cotadas a R$ 26,85. Estas 54000 ações multiplicadas por R$ 1,17 que Grendene pagou em 2017 seria o suficiente para que o investidor recebesse R$ 63800,00 em 2017 e tivesse a partir daquele momento uma renda equivalente a mais de R$ 5000,00 por mês. Apenas com um investimento inicial de R$ 191.000,00 e o reinvestimento de todos os dividendos.

 

Por isso, a minha última pergunta é:

Você quer dividendos porque você precisa do dinheiro agora, ou você consegue esperar mais alguns anos?

Se você consegue esperar, o efeito dos juros compostos no reinvestimento de dividendos é enorme.

 

A planilha utilizada na live da Modal e que eu colei essas duas fotos pode ser baixada aqui.

 

Eu ainda estou preparando meu curso de Investimento em Dividendos, então para quem quiser se aprofundar no assunto desde já, eu recomendo alguns cursos similares em termos de objetivo e de pessoas que eu conheço e que eu conheço a credibilidade. Tem este congresso da Suno, clique aqui, uma aula online do Tiago Lacerda do Curso Viver de Ações, clique aqui e ainda este curso do Guiainvest do André Fogaça, GI Way Fase3, clique aqui.

 

 

Abraços e Bons Investimentos

 

Daniel Nigri

Analista CNPI, empresario e fundador do Dica de Hoje Consultoria e Research